Quarta-feira, 26.04.17

De Split a Dubrovnik...

Depois de um percurso numa autoestrada novinha em folha, e quase uma hora para atravessar o posto fronteiriço, eis-nos na Sérvia. 9km depois, nova fronteira e estamos de regresso à Croácia!

 

Daqui em diante a estrada é estreita e corre ao longo do mar a um nível ligeiramente elevado. A paisagem é bonita, o verde do "maquis" completa-se com o azul do Adriático... durante alguns quilómetros fez lembrar-me a estrada do Big Sur, só que esta corre bem mais alta é bem mais longa e tem o Pacífico ao lado...

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

publicado por naterradosplatanos às 10:39 | link do post | comentar
Terça-feira, 25.04.17

Acredito que estes são biológicos!

Nesta pedras calcárias a agricultura é um desafio. Além da rocha nua tudo é escarpado e um palmo de terra plana deve ser difícil de encontrar...

Assim a agricultura é de subsistência, embora dela sempre sobre alguma coisa, mostra bem como estes sítios são pobres. Olhemos para as bancas e para as suas vendedoras no mercado de Split, que vem descrito no guia turístico como uma atração!!

 

Detesto estas menções de pobreza como atração para pessoas que vêm de sítios que, elas outras nem imaginam que existem!

O resto que se vendia e que se vende em todos os mercados, tinha todo o ar de " made in China"...

 

 

Alhos franceses da grossura de um dedo, uma dúzia de ovos, restos de toucinho, leite diretamente da cabra para um frasco de café instantâneo... Um ramo de salsa!

image.jpeg

 

As bancas estão quase vazias mesmo sendo 8.30 da manhã...

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

publicado por naterradosplatanos às 18:52 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Split

 Spit tem uma baia, uma baia pequena, algumas palmeiras, casa simples maquilhadas e desmaquilhadas pelo tempo... a água é azul.

Porém o que aqui traz tanta gente não é a a baía mas as ruínas de um palácio romano, o Palácio de Diocleciano. Este palácio não o era de acordo com o nosso conceito de palácio já que incluía ruas, templos e outras comodidades que permitiam ao Imperador viver seguro.

Também a Idade média deixou mais tarde vestígios no dédalo das ruas. Ruas tão estreitas que parece que os vizinhos poderão apertar a mão de uma janela à outra.

Também está tudo irrepreensivelmente limpo.

image.jpeg

 

Dentro do "palácio" que é cercado por altos muros e apenas com quatro entradas.

image.jpeg

image.jpeg

.

tags:
publicado por naterradosplatanos às 18:16 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Segunda-feira, 24.04.17

De Zadar a Split pela costa

As estradas secundárias obrigam-nos a andar de vagar mas também nos permitem ver o profundo...

 

O mar é azul e calmo, a água transparente, e são sem dúvida um capital para o futuro.

Hoje o mundo rural e as pequenas cidades, por onde a estrada passa têm um ar pobre e são um verdadeiro caos urbanístico... talvez como eram algumas das cidades portuguesas há 40 anos a trás.

O dinheiro da União Europeia já se faz sentir nas estradas em construção que atravessam sítios inóspitos entre montanhas descarnadas ou cobertas de um denso "maquis", de forma a ligarem o norte ao sul.

De facto, em termos agrícolas é a mesma coisa, e assim se explica que em cento e tal quilómetros não tenha visto qualquer campo cultivado.

As montanhas sucedem-se altas e paralelas umas às outras (como paralelas são as ilhas entre si) e nunca o português termo "Serra" teria melhor aplicação do que aqui.

Como fui eu que conduzi não pude tirar nenhuma fotografia além de esta:

 

image.jpeg

publicado por naterradosplatanos às 18:42 | link do post | comentar

Zadar (2): Sea Organ and Sun Salutation

Nem só as obras do passado fazem os turistas parar...

Em 2005 um arquiteto de Zadar, Nicola Basić, criou duas obras únicas que juntam e fazem parar centenas de pessoas: o Sea Organ e o Sun Salutation.

O Sea Organ é formado por numa série de escadas em pedra calcária, perfuradas e por um conjunto de tubos interiores que assentam no fundo do mar, embora para nós não visíveis. O ondular das águas faz com que o ar suba e desça nesses tubos e nos faça sentir que estamos a ouvir um Órgão imenso. Fascinante!

O mesmo arquiteto concebeu também um enorme círculo de vidro o Sun Salutation que, logo ao lado, coleta a energia do Sol e que do pôr-do-sol ao amanhecer se ilumina.

As duas energias completam-se e se pudéssemos assistir ao resultado de ambas, sem a presença de tanta gente (onde me incluo), seria certamente um momento mágico!

 

Como não consegui fazer um vídeo decente deixo aqui os do YouTube, onde tudo se encontra!

 

https://youtu.be/n86pF-wQKrw

https://youtu.be/myV3E9uREuI

 

...e as fotografias que fiz:

 

image.jpeg

image.jpeg

Os orifícios por onde sai o som

image.png

Ao longo do espaço, este enorme banco que simula as teclas de um gigantesco órgão (em madeira e calcário)

image.jpeg

publicado por naterradosplatanos às 15:47 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Domingo, 23.04.17

Zadar (1)

Aqui se cruzaram civilizações e interesses e deles ficaram vestígios. Os romanos fizeram dela uma colónia e cá estão os inconfundíveis capitéis numa espécie de museu ao ar livre. Colunas aqui e ali recordam esses tempos...

A República de Veneza defendeu aqui os seus interesses e o leão veneziano ainda perdura nas portas da cidade. Mais, tarde vieram os austríacos, depois foi província italiana, a seguir ocupada por alemães, bombardeada pelos aliados... depois reconstruída no traçado original.

Porém logo a seguir cercada e aglutinada pela Jugoslávia...

 

Depois de séculos de turbulência, ruínas e reconstruções Zadar (entre muralhas) é uma cidade calma onde a sua história está ao virar de cada esquina.

 

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

tags:
publicado por naterradosplatanos às 16:56 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Sábado, 22.04.17

Plitvičk Jezera...

É uma tristeza quando não se conhece a língua em que as informações estão escritas, como é uma tristeza não podermos comprar um jornal para podermos saber alguma coisa para além do que é dado os nossos olhos verem...

Sim, para nós é essencial pois, da política á sociedade dele tiramos o retrato do país que visitamos para também podermos fazer comparações com a nossa realidade... acreditem que até a ler a necrologia se aprende muito!

 

Lendo apenas o título deste post não farão a mínima ideia de qual será o assunto daquilo que se escreve. Acrescento então: Plitvičk Jezera National Park.

Exatamente, é um Parque que em 1979 a UNESCO considerou Património da Humanidade.

O parque é constituído por mais de uma dezena de lagos cor de esmeralda, todos em planos diferentes mas que se ligam por cascatas cristalinas ao longo de um profundo vale com paredes de cor branca que lhe é dada pelo calcário que as forma.

A paisagem é impoluta talvez porque tudo é proibido para além de admirar a natureza que se nos depara.

 

Porém, entre os milhares de pessoas que o percorrem há sempre alguém que prevarica e assim dei por um rapazola de olhos orientais sentado num banco a fumar um cigarro!!

Não resisti e de passagem disse-lhe "to smoke is forbidden" ! Grunhiu qualquer coisa e continuou a fumar, eu, eu segui em frente mas consciente te ter tido uma atitude cívica...

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

Nota: fotografias sem Photoshop!

publicado por naterradosplatanos às 20:20 | link do post | comentar

Zagreb...

Chegamos ontem à tarde vindos de Udine, o que correspondeu a quase 400km de autoestrada onde os camiões têm à sua conta a faixa da direita...

Talvez por isso chegamos cansados e só fomos reconhecer o local em volta do hotel. Hoje o dia começou cedo, aquela hora que quando quero reclamar com o meu "despertador" a chamo de "horas do padeiro"... estava o céu limpo mas imenso frio e umas luvas teriam dado muito jeito!

 

Zagreb estende-se pela planície e a parte central, a que interessa a quem a visita por lazer, é relativamente pequena e tudo se pode fazer a pé. Um dia basta para ficarmos com conhecimento do essencial, isto se excluirmos visitas a museu cujos temas são idênticos aos da maioria das cidades se excluirmos evidentemente Paris, Londres ou Washington.

 

A estilo arquitetónico, embora menos imponente é o que encontramos em Viena ou Budapeste o que não admira dada a grande ligação entre as três cidades durante o século XIX, segundo o que li na preparação da viagem.

Pode acontecer que em algumas ruas nem demos por isso, já que o comércio invade todos os rés-do-chão. Precisamos mesmo é de andar de cabeça no ar para nos apercebermos do que está por cima.

Não vi especialmente lojas de luxo, tipo Avenida da Liberdade, poucas de marcas a que estamos habituadas (Zara, Geox,...) as restantes penso que são todas croatas...

 

O famoso mercado de Dolac (segundo o guia de viagem) não era tão interessante assim, melhor era igual a todos os mercados de rua com certa dimensão.

Os jardins começam agora a despertar...

 

 

E aqui fica alguma da Zagreb por onde passei:

 image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg 

image.jpeg

tags:
publicado por naterradosplatanos às 13:00 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quinta-feira, 20.04.17

A minha amiga Antonelli

Conheci a Luisa Antonelli no WSI em 2004 quando me matriculei na "Scuolli" de que era e é diretora.

A nossa idade era semelhante e o facto de eu ser a única estrangeira aproximou-nos. Depois de eu ter regressado continuamos a manter o contacto por e-mail, contacto que se intensificou por motivos vários... Nos anos seguintes visitei-a mais umas três vezes...12 anos depois continuamos a ter uma amizade real que mais uma vez ficou evidente no nosso encontro de ontem.

O jantar que se prolongou, foi na sua casa... O bom gosto associado à simplicidade de mobiliário de grande qualidade faz dela aquilo que os ingleses designam de "cozy home"!

 

Desta vez a novidade era o arranjo do jardim que há uns três anos era apenas um logradouro. Hoje é um jardim de revista onde segundo ela só não há flores em pleno inverno!

 

Aqui fica ele visto durante o dia e já noite:

 

 

image.jpeg

image.jpeg

publicado por naterradosplatanos às 17:12 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 19.04.17

Udine, entre a traça italiana e a influência austro-húngara

Udine cidade que nos acolheu durante um ano continua a fazer-nos querer voltar, mas também sei que as duas amigas que fiz têm a sua cota parte nesse desejo

 

Udine é uma cidade pequena e pacata e que ontem a massa de ar descida dos Alpes, que estão logo ali, fez gelar!

Hoje está melhor, mas não seria o frio que nos tiraria de um longo passeio pelos sítios que ainda nos são totalmente familiares.

Os palacetes de influência austro-húngara e as casas ocre com venezianas, muitas delas reconstruídas na traça depois do terramoto, vai para 50 anos, caraterizam a área interior da circular a "cittá vechia" e como são raras as aberrações urbanísticas a cidade é um todo com com grande beleza...

 

 

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

.

publicado por naterradosplatanos às 14:51 | link do post | comentar | ver comentários (2)

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Abril 2017

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
18
21
27
28
29
30

posts recentes

últ. comentários

  • A Croácia moderniza-se com realizações muito origi...
  • Das memórias que tenho da então Jugoslávia, as de ...
  • As fotografias falam por si. É a triste imagem da ...
  • uma cidade linda que amei conhecer!
  • Muito gira a primeira fotografia!
  • Tenho espreitado diariamente o seu blog e através ...
  • Não posso pronunciar-me. Veneza é um lugar especia...
  • Aqui saberia muito bem...O calor já é excessivo!
  • Não há lugar mais belo do que aquele onde nos sent...
  • Parece uma cidade calma e agradável. Boa viagem!

Posts mais comentados

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO