Quarta-feira, 15.02.17

Ferros em brasa...

No inverno o meu jardim, como quase todos, está triste, a chuva contínua não me tem deixado fazer alguns arranjos, posso mesmo dizer que nem lá tenho ido... limito-me a espreitá-lo da janela da cozinha!

Hoje o sol mostrou-se e também não choveu, de repente dei pelos "ferros em brasa" e reparei que estavam lindos e que era a única cor, para além do verde, que havia no jardim!

image.jpeg

image.jpeg

publicado por naterradosplatanos às 21:30 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Segunda-feira, 13.02.17

Tal como...

Tal como os finlandeses, ingleses, alemães, franceses, também elas passam o Inverno em Portugal. Os "condomínios e as vivendas individuais" estão há algum tempo ocupadas e nalguns casos a prol já espreita... são elas, as cegonhas!

image.jpeg

tags:
publicado por naterradosplatanos às 09:04 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 08.02.17

By day and by night...

É bonito em qualquer altura do dia ou da noite!

image.jpeg

image.jpeg

publicado por naterradosplatanos às 20:29 | link do post | comentar | ver comentários (3)
Domingo, 05.02.17

Périplo pela Mouraria...

Tinha-mo-lo prometido a nós, só era preciso conjugar a minha ida a Lisboa com a estadia da Fátima.

Como só tínhamos pouco mais de cinco horas disponíveis, abandonámos a ideia da Lapa e decidimo-nos pela Mouraria. Já não me lembra de lá ter ido, provavelmente a única vez foi numa das visitas de 4ªfeira quando estava na Faculdade. Mas já lá vão tantos, tantos anos!

Certamente a Mouraria era bem diferente da de hoje. Na altura os bairros de então eram e pareciam pobres. Hoje não, ou pelo menos a Mouraria não. As ruas estão muito limpas e praticamente todo o tecido urbano está de cara lavada, recuperado... o airnbn e o booking.com terão algo a ver com isso.

A traça das casas não se modificou mas os vidros duplos e as portas renovadas são sinónimo disso pois as ruas estreitas são as mesmas que gerações bem diferente subiram e desceram...

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

Também aqui a moderna arte urbana teve algo a dizer numa parede que estava vazia

image.jpeg

publicado por naterradosplatanos às 16:56 | link do post | comentar | ver comentários (3)
Terça-feira, 31.01.17

A flauta volta a ouvir-se...

Quando ouço a flauta dos amoladores invariavelmente lembro-me do Professor Orlando Ribeiro.

Dizia ele que sempre que os amoladores voltavamà rua ua era sinónimo de crise. Explicava-nos que quando os salários se tornavam magros havia que suplementá-los com outras atividades e assim saíam à rua os amoladores que,  para além de afiarem facas e tesouras, deitavam pingos em fundos das panelas e arranjavam as varetas dos guarda-chuvas.

A bicicleta parava, então a roda de grés, colocada na parte de trás girava à velocidade que o pedal lhe imprimia, simultaneamente as faíscas saíam e fascinavam-nos...

A crise, a de hoje, também tem os seus amoladores só que mais sofisticados, já não deitarão pingos em fundos de panelas, nem consertarão  guarda-chuvas...Também a bicicleta foi substituída pelo triciclo que adquiriu ares de tuc-tuc carregando sobre si a a publicidade dos serviços que presta.

 

Porém a flauta continua ainda a fazer parte do ofício e não fora ela e eu não teria dado pela modernidade do seu aspeto.

 

image.jpeg

 

publicado por naterradosplatanos às 23:39 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Sábado, 28.01.17

Pela manhã...

Quando não chove, logo pela manhã, vou normalmente dar uma volta à "propriedade". Hoje quando ia colher tangerinas dei-me conta desta rolinha pousada nos meus kiwis:

image.jpeg

 

Mas o frio, pouco tempo depois, pô-la assim:

image.jpeg

tags:
publicado por naterradosplatanos às 13:08 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Quarta-feira, 25.01.17

Oportunidade de ler Gabriel Garcia Márquez

Não é normal, pois nunca deixamos para pagar os impostos nos últimos dias, mas desta vez, por motivos circunstanciais, isso aconteceu.

Primeiro foi o não haver impressos disponíveis na Repartição de Finanças daqui (!!!) estranho, mas verdadeiro, depois foi a falta de alguns dados necessários...

Resolvido tudo isto estávamos a aproximar-nos do fim do mês e, para evitar passar lá umas boas horas, resolvemos ir com bastante antecedência da abertura.

Como estar numa fila sem nada fazer nos faz sentir o tempo psicológico e uma hora, passa a duas ou três o melhor era levar um entretém... não um telemóvel, mas um livro.

Na secção literária do DN tinha visto referência a um livro de Gabriel Garcia Márquez publicado este ano em Portugal pela 1ª vez - Em Viagem pela Europa de Leste- 190 páginas em que o então jovem jornalista deu a conhecer o que se passava e como se vivia para lá da "cortina de ferro" e foi esse o escolhido.

 

Quem já leu GGM sabe que lê-lo é o mesmo que estar perante um écran onde o filme passa, literalmente!

Foi ele (o livro) que me ajudou a não dar por uma hora na bicha das Finanças!

 

 

Escrito em 1957 é estranho que só agora em Janeiro de 2017 tenha tido em Portugal a 1ª edição.

 

Leiam, é informativo e educativo...

image.jpeg

publicado por naterradosplatanos às 19:00 | link do post | comentar
Sábado, 21.01.17

Os taxis(tradicionais) e a Uber

Já conheço a Uber desde que em Setembro de 2013 estive em San Francisco (CA).

Posso dizer que "assisti" ao  nascimento dessa novidade como podem ler AQUI

Não sei mesmo se nessa altura a plataforma tinha já esse nome mas o facto é que já funcionava.

Uns dois anos depois chega a Portugal e à Europa com esse nome...

Desde o dia 18 passado dia em que tomei um Táxi convencional, digo:  venha a Uber!

Vejamos: O taxi foi chamado pelo telefone para uma central: o táxi 438 vai a caminho, diz de lá uma voz feminina.

Desço, minutos depois o táxi chega, abro a porta e só não a fechei de imediato, ficando portanto na rua, porque tinha muita pressa!

O táxi, parecia (ou teria acontecido?) ter transportado estrume para uma qualquer horta urbana!! O condutor estava a condizer e não vale pois mais descrições.

 

Definitivamente decidi carregar a App da Uber no meu iPhone!

publicado por naterradosplatanos às 19:59 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Atravessando o Tejo...

Há dois dias as circunstâncias levaram-me a passar pela primeira vez a ponte sobre o Tejo de comboio e estava na expectativa da Lisboa que dela veria.

Porém, como a maioria das vezes que aqui aterro, a rota é essa e permitindo uma maior abrangência, não achei nada de especial.

 

O sol que fazia, iluminava-a mas a velocidade do comboio não permitiu melhores fotografias do que esta:

image.jpeg

tags:
publicado por naterradosplatanos às 19:25 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Segunda-feira, 16.01.17

A Livraria do Sr. Péricles

Olhei e achei estranho, à primeira achei que qualquer coisa não encaixava na minha cabeça.

Sim, era uma frutaria, mas não sei há quanto tempo lá estará... também vou poucas vezes à cidade onde na minha adolescência a frutaria de hoje era a Livraria do Sr. Péricles nos tempo de então.

A livraria do Sr. Péricles era também papelaria, como acontecia na altura, uma papelaria com as novidades dessa época onde adorávamos precisar de ir. Tinha um balcão de madeira, relativamente alto, tenho a sensação que precisávamos de nos esticar para espreitarmos lá para dentro...

Do que me lembro também é das "sebentas"do Sr. Péricles, que eram uns cadernos muito grossos, aí com um centímetro de lombada, de folhas muito brancas e que serviam para tirar apontamentos, fazer rascunhos de trabalhos e... muitas vezes para fazer bonecada quando estávamos distraídas.

 

A minha ligação a esse edifício resulta ainda do facto de no 1º andar ter sido a sala de explicações do Sr. Manso. A sala tinha uma enorme mesa à volta da qual nos sentávamos, em grupos de oito a dez alunos, e onde havia também um enorme quadro preto colocado num cavalete.

O Sr. Manso só dava explicações de Matemática ao Complementar, hoje 10º e 11° anos, tinha um certo mau feitio e tínhamos-lhe muito mais respeito do que a qualquer professor.

Hoje o edifício, que então tinha uma linda varanda está em avançada degradação, a Livraria do Sr. Péricles já lá não está há muito e eu tenho pena!

image.jpeg

publicado por naterradosplatanos às 20:21 | link do post | comentar | ver comentários (2)

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Fevereiro 2017

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

posts recentes

últ. comentários

  • o teu jardim tem sempre algo de muita beleza
  • Se vem uma ventania demasiado forte lá se vai a pa...
  • Já me fartei de vê-las á venda nas frutarias, incl...
  • O contraste das duas cores basta para agradar ao o...
  • Por aqui há quem diga que já viu uma andorinha!
  • que maravilha
  • Lisboa, a bela cidade.
  • Muito bonito.
  • É um privilégio viver-se nesta zona pela vista que...
  • Querida, quando repetimos? Logo que tu vás de novo...

Posts mais comentados

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO