Ir lanchar à cerejeira!

 

 

Desde miúda que nunca mais tinha comido cerejas directamente da cerejeira! Isso costumava acontecer quando o meu pai nos levava à quinta do Sr. Álvaro Pinto de que já falei uma vez  Na Terra do(s) Plátano(s).

 

 

 

Lembro-me que a cerejeira era enorme e os ramos carregados de cerejas dobravam-se até ao chão! Para nós era qualquer coisa de fantástico poder colher e comer todas as que queríamos… Agora mais de cinquenta anos depois estou a ter de novo esse grande prazer… a minha cerejeira está carregada e está logo ali, portanto não faz sentido colhe-las e traze-las para a mesa, assim sendo finalizada a refeição aí vamos nós e acabado o apetite ficamos sem saber ao certo quantas comemos!

 

À hora do lanche e agora sozinha aí vou eu e pica daqui, pica dali entro em competição com a passarada que se aproveita da minha ausência...

publicado por naterradosplatanos às 21:25 | link do post | comentar