Quinta-feira, 30.08.12

No Areeiro…"the season is over"!

 

 

 

Os vizinhos já devem ter dado por isso!

Os gritos a cada mergulho, as correrias, as “bombas” e as eventuais implicações resultantes da disputa de uma bola, de uma prancha, ou de uma espreguiçadeira, acabaram!

O Areeiro está de novo em silêncio! A relva vai ter a oportunidade de ser cortada, os canteiros expurgados das ervas que, deixadas à vontade despontaram aqui e ali.

Daqui a uns dias a passarada, que desapareceu com a chegada dos meus “hóspedes” atrever-se-á a visitar de novo o meu jardim e a regressar ao interior da cameleira… Até para o ano têm descanso garantido!

publicado por naterradosplatanos às 19:14 | link do post | comentar | ver comentários (8)
Terça-feira, 21.08.12

No Areeiro… este ano a minha horta foi um verdadeiro insucesso!

 

 

Realmente este ano a minha horta foi um desastre e já disse a mim mesmo que para o ano não a faço. Os feijões, filhos dos que trouxe do Canadá, não deram nada, as duas couves (para caldo verde) arranquei-as pois numa das minhas ausências foram atacadas pelas lagartas e quando dei por ela restavam só as nervuras! Como hei-de eu acreditar na agricultura biológica?

Os tomateiros produziram alguma coisa, mas os 5 pés de melancia que plantei deram apenas três melancias do tamanho de bolas de ténis! No entanto as abóboras foram mais pródigas a produzir embora este ano de pequena dimensão, o que convenhamos até dá mais jeito…

 

Agora, excetuando uns tomateiros mais tardios já não tenho lá nada!

 

Ficam aqui as abóboras de que falei:

 

publicado por naterradosplatanos às 21:17 | link do post | comentar | ver comentários (10)
Sábado, 18.08.12

No Areeiro… comendo “boleima”

 

Há 38 anos, pelas férias do Carnaval, vim a Portalegre no intuito de encontrar uma casa para os próximos anos. Não só não encontramos nada no momento, como fiquei com uma perspetiva, na altura, não muito agradável: o Liceu para onde iria era velho, a cidade quase vazia de almas e pasme-se, não havia uma única pastelaria!!

 

Constatei o facto quando quis comprar uns bolinhos para a viagem no Sud Express de regresso a Lisboa. Nada, nem uma! Resolvi então entrar numa padaria para comprar um pãozinho e eventualmente fazer uma sandwich e foi então que tomei conhecimento delas. Eram/são uns quadrados feitos de massa de pão, recheados e pulverizados de açúcar e canela feitos num enorme tabuleiro de onde são cortadas só no momento de as venderem. Comprei dois. Quando na viagem desembrulhei o papel pardo em que vinham (e ainda hoje nele são embrulhadas) achei-as com péssimo aspeto e só o ter almoçado há muito tempo me fez prova-las. Na altura achei-as absolutamente sem graça mas, ”para quem tem fome não há ruim pão”!

 

Não voltei a compra-las seguramente durante anos e só quando os meus filhos as conheceram, e já não sei em que circunstâncias, é que eu passei também a gostar. Eles ainda hoje as adoram e como tal é presente certo quando os os vou ver.

Esse gosto já se transmitiu aos meus netos, mesmo aos mais pequenos, que as comem à maneira do anuncio das bolachas OREO, isto é, abrem-nas lambem-nas, comem-nas de seguida e depois como toda e qualquer criança e, perante os pais de cabelo em pé, chupam os dedos…

 

 

 

Fotografia tirada da Internet para quem não conhece a tradicional Boleima

publicado por naterradosplatanos às 17:06 | link do post | comentar | ver comentários (5)
Segunda-feira, 06.08.12

Do Areeiro... uma receita!

 

Não, não se trata de uma receita de culinária, mas de uma receita para entreter netos ou filhos. Quem, as da minha idade (67) não se lembra de fazer bolinhas de sabão? Sim exatamente de sabão usando um carrinho de linhas, o que nos deixava a boca com um desagradável sabor à dita matéria-prima?

No tempo dos meus filhos já havia aqueles frasquinhos que ainda hoje os meus netos usam. Porém acabado o conteúdo que é pequeno, dificilmente o detergente da cozinha dá resultado e foi isso que aconteceu a semana passada…

 

E então o Google não resolveria o problema? Claro que sim, e nele a minha filha encontrou a receita que deu um excelente resultado e que aqui vai para quem quiser entreter a miudagem.

 

Bolas de sabão:

  • 1 medida (usei uma chávena de café) de detergente da louça (usei Fairy)
  • 12 medidas de água
  • 1 medida de amido de milho (usei farinha Maizena)
  • ¼ colher de chá de bicarbonato de sódio (usei Pó Royal).

Misturar tudo muito bem e está pronto embora se deva mexer de vez em quando pois o amido de milho tem tendência a assentar.

Já me esquecia de dizer que antecipadamente fizemos uma argola de arame,  aí com uns 15cm de diâmetro, para depois mergulharmos na solução. O resultado foi o que podem ver nas duas fotografias que, diga-se, não foi muito fácil fazer… foi disparar ao acaso e tentar apanhar algum balão de forma que se conseguisse ver.

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 19:46 | link do post | comentar | ver comentários (6)
Quinta-feira, 02.08.12

No Areeiro...

Estando o Areeiro aberto para férias é difícil manter assiduidade neste blog! Prometo voltar sempre que os meus "hospedes" me deem tempo.

publicado por naterradosplatanos às 19:54 | link do post | comentar | ver comentários (3)

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Agosto 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
31

posts recentes

últ. comentários

  • Lena, consegui sete sementes das bagas que trouxe....
  • Quem suspeitaria que esta beleza de arbusto era or...
  • Também tenho o privilégio de receber postais do gé...
  • Tenho visto esporadicamente a Volta na televisão q...
  • É um desperdício essa piscina tão convidativa não ...
  • É melhor ir comprar um determinado antimosquitos à...
  • Ó Lena, tens toda a razão!
  • Não será "ir fazer a barba a Cacilhas"? A mim mais...
  • Ficamos felizes quando as criancas se divertem mes...
  • Grande "bomba", afilhada! Gostei de ver. Continuaç...

Posts mais comentados

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO