Segunda-feira, 24.09.12

No dia do Equinócio…

 

 

 

 

O Equinócio aconteceu exatamente dia 22 de Setembro pelas 14.49… dez minutos depois  a Susana e o João subiam ao altar!  Coincidência? Bom augúrio?

 

O Equinócio, astronomicamente falando é o momento em que o Sol no seu movimento anual aparente cruza o plano do Equador do nosso planeta.

 

Estes dois encantadores jovens cruzaram se algures no planeta nas suas andanças pelo mundo, juntos seguiram uma “estrada”, tal como metaforicamente nos disseram, com altos e baixos mas sempre, sempre em linha reta até ao horizonte.

 

Esse horizonte concretizou-se exatamente neste dia do equinócio e agora não farão como o Sol que cruza a plano do Equador e aparentemente segue o seu caminho astronómico. Não, eles agora percorrerão juntos a vida que têm pela frente e para a qual esta tia deseja as maiores, maiores felicidades!

 

p.s. seria um post banal se eu me pusesse a descrever este dia mas deixo aqui, a apreciação da minha neta Raquel que resume bem o espírito que a todos nos envolveu,e neste todos está não só a família mas também muitos dos amigos que eles fizeram nas suas deambulações por este mesmo planeta! E disse a Raquel: foi um casamento muito ELEGANTE e divertido! E foi exatamente isso

publicado por naterradosplatanos às 20:40 | link do post | comentar | ver comentários (11)
Segunda-feira, 17.09.12

Do Areeiro… não vou falar dela mas…

 

 

 

Hoje a  minha cunhada Mª Cândida também faz anos mas a ela só lhe vou dar os PARABÉNS  e desejar-lhe saúde e longa vida.

Do que eu vou falar sim, é da sua neta Martinha e portanto da minha sobrinha-neta de 4 anos feitos há pouco. Também não vou falar de como ela é bonita com os seus olhos azuis e cabelo loiro…

 

O que eu vou aqui tentar reproduzir e que me deixou absolutamente deliciada foi a reposta dela numa conversa de “pé de orelha” com a mãe.

Vejamos se consigo ser fiel:

 

Ao que parece a Martinha, nos seus 4 anos não está muito virada para estar sentada com uma ficha à frente (imaginem no Jardim Escola já têm destas coisas para fazer!!) e nela fazer bolinhas encarreiradas, tracinhos uns a seguir aos outros, cobrinhas ou coisas semelhantes.

 

Do que ela gosta mesmo e eu sei, porque presenciei, é de brincar com bonecas, fingir que vai com elas ao dentista (a mãe é médica da especialidade), ao hospital ou então de fazer compras num qualquer mercado virtual… em suma, brincar ao "faz de conta".

 

Como é que uma criança com a imaginação dela há-de gostar de estar sentada uma cadeira com uma tarefa monótona à frente?

 

Continuando…

Tendo a mãe conhecimento disto e pese a Educadora lhe dizer que o facto não tem a mínima importância, a minha sobrinha resolveu ter uma conversa “séria” com a filha lembrando-lhe  a importância desses pequenos exercícios num futuro próximo.

Assim falou-lhe de como era importante saber ler, de como seria bom ela agarrar num livro de histórias e poder le-lo sozinha sem depender de ninguém, as coisas bonitas que ela ficaria a saber e por aí adiante… esgotados todos os argumentos a mãe deu por terminado o seu suave  “sermão”!

 

Igualmente de forma tranquila  e no seu ar inocente, a Martinha diz:

 

Não me importa mamã, eu quero ficar natural !!

 

Não tenho palavras, mas quero dizer que, quem remata desta forma todo o arrazoado de uma mãe preocupada, tem uma grande cabeça!

 

 

 

Aqui está ela na sua brincadeira de "faz de conta"! E eu avó de 5 digo: por favor, deixem brincar as criancinhas!

 

publicado por naterradosplatanos às 08:32 | link do post | comentar | ver comentários (10)
Domingo, 16.09.12

E por aí... no Sítio!

 

 

Eramos os quatro bem miúdos quando em férias de verão o meu pai aqui nos trouxe. Já não me lembra se foi ainda no nosso Prefect AF-12-97 ou se já no nosso Opel Record.

Certo é que eramos bem miúdos e que sem cintos nem cadeirinhas lá nos conseguíamos enfiar os quatro a trás e a minha mãe à frente!

As estradas, como é óbvio não eram o que são hoje e a regra eram as curvas e contracurvas com muitos enjoos pelo meio.

As horas de viagem eram também muitas o que não impedia o meu pai de se por connosco a caminho para nos mostrar esse Portugal de então! 

Num desses verões e também sem ar condicionado, rumamos a Sul e o destino foi o triangulo Alcobaça – Nazaré - Batalha, com passagem por Fátima.

 

Assim nos encontramos no Sítio onde hoje fui e, onde mais uma vez, recordei a primeira vez que aqui estivemos. Lembra-me como se fosse hoje. Com encantamento ouvi o meu pai contar-nos a lenda do D. Fuas Roupinho que quando perseguindo um veado se aproximou da arriba e deu um salto no vazio… então eis que a Nossa Senhora aparece e o salva de morte certa!  Provavelmente o meu pai romanceou muito mais mas basicamente é do que me lembra.

Também recordo que havia um azulejo onde esta história estava reproduzida, mas hoje não o encontrei! Também já não há as mulheres de 7 saias e com os seus chapéus com um enorme pom-pom…

 

 

Entretanto passaram quase 60 anos, mas lá em baixo continua a concha de areia dourada e as casas brancas de telhados vermelhos!

 

 

publicado por naterradosplatanos às 17:25 | link do post | comentar | ver comentários (9)
Quarta-feira, 12.09.12

Hoje faz anos a minha cunhada Graça!

 

Hoje faz anos a minha cunhada Graça!

 

Porque faço eu um post sobre o assunto? Precisamente porque é a única pessoa, que eu conheça, que passado o marco dos 50 não se importa, ao contrário de mim e de muita gente, que lhe lembrem que faz anos! Sempre com ar feliz e grata pela vida, nos deseja a nós que lhos estejemos a dar no ano seguinte!

 

Talvez essa sua atitude tão positiva, perante mais um ano que passa, se deva a um grande susto que todos nós tivemos vai quase para 30 anos…

Saúde para ela e que para o ano seja, como ela nos deseja, isto é, que estejamos a dar- lhe os PARABÉNS de novo!

 

Para ela este ramo de liláses mesmo que virtual...

 

publicado por naterradosplatanos às 19:45 | link do post | comentar | ver comentários (5)
Sexta-feira, 07.09.12

No Areeiro… meditando sobre uma imagem

 

 

Agora que a calma chegou por aqui  já tenho tempo de sobra para por em dia  as leituras em atraso.  Assim  sendo peguei na Newsweek da semana passada pois a desta semana está já a chegar à caixa do correio e se não "despacho" esta  falta-me o tempo e a capacidade para ler tudo.

 

A revista é agora muito mais magra do que antigamente mas sempre com artigos interessantes.

Normalmente a primeira coisa  que faço  é ir até à página central que é atualmente ocupada por uma única imagem e um pequeno texto que a explica. Normalmente são imagens de grande impacto ( pelo menos para mim).

 

A da semana passada achei-a dura e pena é que não seja vista por todos os que se queixam da vida e até pelos nossos adolescentes que não se queixando dela, não sabem dar valor ao que têm … O conjunto de imagens tem como título "Long Walk" e o pequeno texto refere-se  aos movimentos dos refugiados no sul do Sudão.

 

Não deixem de ver aqui com muitíssima melhor qualidade:

 

http://www.thedailybeast.com/newsweek/galleries/2012/08/26/a-long-walk-photographs-by-shannon-jensen-photos.html#slide_9

 

 

Normalmente o meu blog não entra por aqui, porque decidi que seria um blog "soft" mas desta vez e perante tantos queixumes de todos nós resolvi publica-las. Como se nota a fotografia foi tirada já depois da revista lida e daí estar assim amarrotada, as do link compensarão a minha.

publicado por naterradosplatanos às 19:57 | link do post | comentar | ver comentários (5)
Terça-feira, 04.09.12

No Areeiro... o quarto do sótão

 

 

 

Também o quarto do sótão está em silêncio! Tudo arrumado... e também as bonecas voltaram a estar vestidas (!!) Só quem não tem crianças com 3,4, anos é que não sabe que a primeira coisa que estas fazem quando as têm nas mãos é despi-las! Deve haver uma qualquer  explicação psicológica.  Na altura que as vejo fazer isto penso ir investigar, mas depois passa a situação, esqueço-me e por isso continuo sem saber. Acrescento que isto se passa nestas idades quer com elas, quer com eles.

 

Voltando ao quarto do sótão. Ele não estava previsto na planta da nossa casa mas um dia,  de visita à obra, deparamo-nos com a possibilidade de mais este pequeno espaço que inicialmente iria ficar coberto por um dos telhados. Assim nasceu mais um quarto de teto inclinado de duas abas, arranjou-se um lugar para a porta, que ficou apenas aí com metro e meio, e o Sotão nasceu!

 

O Sotão, embora o corretor insista em escreve-lo com letra minúscula, eu persisto na maiúscula, pois é um compartimento que os ingleses apelidariam de cozy ou seja confortável e acolhedor e não um sotão qualquer.

 

Quando para aqui nos mudamos foi mobilado com a mobília do quarto da minha filha  de quando morávamos na Praceta. Durante anos serviu para as avós ou tias quando nos visitavam. Hoje é para os meus netos quando vêm ao Areeiro...

 

Agora o Sótão e os bonecos e  bonecas que por lá estão  (duas delas ainda minhas) usufruirão da tranquilidade e do charme que ele tem  até ao próximo Natal.

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 18:33 | link do post | comentar | ver comentários (15)

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Setembro 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

posts recentes

últ. comentários

  • Lena, consegui sete sementes das bagas que trouxe....
  • Quem suspeitaria que esta beleza de arbusto era or...
  • Também tenho o privilégio de receber postais do gé...
  • Tenho visto esporadicamente a Volta na televisão q...
  • É um desperdício essa piscina tão convidativa não ...
  • É melhor ir comprar um determinado antimosquitos à...
  • Ó Lena, tens toda a razão!
  • Não será "ir fazer a barba a Cacilhas"? A mim mais...
  • Ficamos felizes quando as criancas se divertem mes...
  • Grande "bomba", afilhada! Gostei de ver. Continuaç...

Posts mais comentados

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO