Quinta-feira, 29.05.14

"Este livro é de energia"!



Tenho a certeza de que o livro "Letras e Tretas" é antes de mais isso mesmo, energia e entusiasmo de uma professora que ao longo de dois anos se decidiu a por os seus alunos a escrever. Alunos do 7º e 8º ano que invariavelmente postos perante uma folha de papel decretam de imediato: "não sei o que dizer" ou "não tenho ideias"! Por isso acredito, como ela diz no prefácio, que "este livro é de energia".
O livro tem umas duas dezenas de textos escritos pelos seus alunos, que postos perante temas tão desafiadores como "a tesoura abusadora", "a maçã azul" e muitos outros, acabaram por dar largas à sua imaginação e concretizar o projeto que se consubstanciou na edição do livro pela Editora Chiado e que foi apresentado na Biblioteca Municipal.
Li-os todos e como professora que fui, recordei este tipo de atividades que, entre muitos méritos tem o de nos aproximar dos nossos alunos, criar empatia e nalguns casos fazer mesmo amizades embora nunca ultrapassando aquela linha de convivência que é suposta!

Aqui ficam mais uma vez os parabéns à Luisa que foi também professora (off) dos meus dois rapazes e que a ela devem a qualidade da sua forma de escrita atual.
publicado por naterradosplatanos às 11:31 | link do post | comentar | ver comentários (4)
Sábado, 24.05.14

Imaginem!

Hoje é o post




Como é que eu em dois anos de "No Areeiro e por aí..." consegui arranjar assuntos para 444 posts!?
Até eu me admiro!
publicado por naterradosplatanos às 20:22 | link do post | comentar | ver comentários (3)
Sexta-feira, 23.05.14

medir e comparar o amor...

O meu neto H. de que falei no post anterior e que em breve fará 6 anos, domina em absoluto a língua, adjetivos e advérbios, expressões verbais...
"Melhor dizendo" é uma das expressões preferidas para emendar um erro, "Isaura! - chama (Isaura é o nome da empregada), mas logo que verifica que se enganou já que está a falar comigo emenda: "melhor dizendo, avó..." e continua a conversa.

O H. está naquela fase, por que muitas crianças passam, de quantificar tudo, mesmo tudo, até o amor!

E assim sendo sai-se com isto:

- " mamã, gosto tanto de ti como até à Conchinchina"!
Não sei onde terá ouvido a expressão, mas o facto é que percebeu que ela se refere a um sítio longínquo a algo distante e que portanto servia para mostrar quão grande era o amor pela mãe!

- "pai ( depois de este ter regressado de viagem), gosto muito de ti, gosto igual às batatas fritas"!!!

Logo se percebe que batatas fritas são algo pouco frequente lá em casa e portanto o quanto são apreciadas! Para ele era pois a melhor maneira de mostrar quanto gostava do pai!


p.s. Há muitos, muitos anos também tive alguém que gostava de mim "até à estrelinha mais longe"!
publicado por naterradosplatanos às 16:56 | link do post | comentar | ver comentários (4)
Quarta-feira, 21.05.14

Uma cabecinha cheia de "pensos"!



Não, não são daqueles pensos rápidos necessários em consequência de algum trambulhão ou zaragata, são os "pensos" ligados às sinapses cerebrais do meu neto H.!
Há uns dias o colégio onde andam fez uma manhã com atividades para pais e filhos, entre elas uma no âmbito da designada "filosofia" para crianças. O nome pode parecer pretensioso, mas as actividades são interessantes já que os miúdos são postos perante questões que os obrigam a pensar e refletir.
Ora numa dessas actividades em que os pais estavam presentes os pequeninos de 5/6 anos foram postos perante esta questão: "arrancar a cabeça a um boneco é bom ou mau?" Em coro responderam todos, com excepção do H.: "é mau"!
O H. respondeu o contrário: "é bom"!
Imagino como, durante breves segundos, a A.não se teria sentido!

Questionado sobre o assunto diz simplesmente: "porque sou curioso e gosto de saber o que está lá dentro!"

E não tenho mais nada a acrescentar!

p.s. Já várias vezes sugeri à A. que escrevesse as gracinhas dos meus netos pois de outra forma elas esquecerão. Mas mesmo o dia tendo, também para ela, 24h não dá para tudo. Assim a avó decide escrevê-las na "cloud" ...
publicado por naterradosplatanos às 13:53 | link do post | comentar | ver comentários (6)
Domingo, 18.05.14

"farmácia" vs "ervanária"!

Sou uma descrente no que respeita à agricultura dita biológica, pese até ter arranjado um livro sobre o assunto...
Hoje á tarde andei a jardinar, a arrancar ervas daninhas do meu relvado, cortar folhas velhas... A certa altura deparei-me com milhões de aranhiços vermelhos que subiam por mim, pelas paredes, pelo lajeado da piscina... Que propõem as técnicas biológicas para se desfazer de pragas do tipo pulgões, lesmas e outros do género? Precisamente catá-los à mão!!
E quando elas se traduzem em milhões de seres " infinitamente pequenos"? Recomendam borrifar com água de sabão ou de borras de café e outras soluções do género...

Decididamente eu, amanhã vou comprar um remédio que de vez acabe com eles, tipo "remédio de farmácia", já que também não acredito em mezinhas de "tipo ervanária"!


As buganvílias estão doentes, o aranhiço vermelho atacou-as em força!



publicado por naterradosplatanos às 20:18 | link do post | comentar | ver comentários (8)
Quinta-feira, 15.05.14

"Andar em pernas"...

"Ancoramos" depois de atravessar a Serra Algarvia num parque perto do mar para passarmos três dias sem nada fazer. Mais do que esse tempo é difícil eu aguentar-me, porém nesses dias não faço mesmo nada a não ser passear ao longo do mar. Mas atenção, ao longo do mar não quer dizer na areia! Não, eu detesto areia e por isso o passeio é sempre no "calçadão", no "lungomare, no "ocean drive" ou na portuguesíssima "marginal". E hoje assim foi.

Muitos turistas (retired, for sure)! Uns já bem bronzeados, outros ainda com a cor do norte, de chinelas ou sandálias e de calções, elas de vestidos largos, às vezes a roçar o chão, de calças piratas ou de calções também... Cabelos brancos eles, tal como seriam os delas se não estivessem escondidos debaixo do louro que já foi certamente verdadeiro.




Aqui quase todos falam inglês e acham que a quem se dirigem todos são "de lá de cima". Assim, os nossos cabelos brancos e ar desportivo levam-os a confundir-nos com essa outra gente, nós simpaticamente respondemos na língua em que se nos dirigem...

Bom, mas a que vem tudo isto? Apenas porque, nesse passeio, me lembrei de uma minha colega do tempo da Faculdade e que comigo estava no lar, a Marília, que era daqui, do Algarve. Muitas coisas nos contava à cerca do que na altura, para todas nós, era apenas mais uma província!
Entre muitas outras coisas, a que nós achávamos muita piada era aos "dizeres"desta gente ditos com o seu sotaque algarvio.
Desses tempos já longínquos (já lá vão 50 anos!), só me lembra desta delícia: "andar em pernas", isto é andar sem meias!

Hoje, em que quase todos falam inglês e onde os troncos nus e os biquínis se passeiam ao longo da marginal, esta expressão com toda a certeza já há muito caiu em desuso!
publicado por naterradosplatanos às 14:09 | link do post | comentar | ver comentários (7)
Segunda-feira, 12.05.14

Raminhos de cerejas...

Lembro-me de como na nossa meninice estávamos desejosos da feira de 3 de Maio!
A feira era nas ruas da cidade, que se enchiam de barracas mas muito menos sofisticadas que hoje em dia. Era nessa feira que a mamã nos comprava os chapéus de palha rematados com uma fita vermelha ou azul e que durante uns dias nos faziam todas vaidosas, os nossos irmãos tinham também direito a um boné.

Para além dos chapéus outra coisa que nos fazia ânsiá-la eram os raminhos de cereja... Eram as primeiras cerejas que apareciam ainda não vendidas ao quilo mas em raminhos como este



O que nos fazia desejá-las não era tanto o comê-las mas o encantamento que eram aquelas bolinhas vermelhas e minúsculas alinhadas um pauzinho, com uma folhinha de cerejeira na ponta.
Lembro-me de que não as comíamos logo, talvez um dia ou dois depois. Não sabiam propriamente a cerejas pois provavelmente deveriam precisar mais umas semanas na árvore. Na realidade eram um tanto ou quanto azedas mas sumarentas!

Este ano a minha irmã presenteou-me com um raminho que me fez vir isto tudo à lembrança e serviram para recordar o tal gosto que ainda permanece: azedas e sumarentas!

Obrigada Lena por mas teres levado!
publicado por naterradosplatanos às 13:18 | link do post | comentar | ver comentários (5)
Quinta-feira, 08.05.14

Recebi um postal de Paris...

Na altura não havia emails nem telemóveis o que se mostrou vantajoso relativamente ao hábito que criamos, mantemos e procuramos que os nossos netos continuem.
Quando das nossas férias na Europa sempre havia tempo para se escreverem dois postais, um para cada um dos avós.
Depois quando os filhos se emanciparam também chegaram postais de lugares por vezes longínquos como o Havai. Também houve um do Canadá, de Israel e de muitos outros sítios, há pouco chegou um de Havana. A estes juntam-se aqueles que mandamos a nós mesmos quando andamos por aí e de que já uma vez aqui falei.
Com os netos procuro que se mantenha a tradição do postal, real, com selo do lugar, posto num marco de correio de uma qualquer cidade! Decididamente não se aceitam emails ou SMS.

Ora aqui vai o mais recente postal que recebi de Paris, enviado por dois dos meus netos pequeninos, o conteúdo foi ditado por eles embora tenha sido escrito pela mãe. Para o ano tenho a certeza que o H. será já o "escrivão" de serviço.
Aqui ficam os agradecimentos da avó com a certeza que muitos mais chegarão.



publicado por naterradosplatanos às 08:34 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Domingo, 04.05.14

A Gifted Girl...



Hoje foi um dia muito especial, já não falo da Sara e dos seus pais mas para toda a família, onde me incluo como orgulhosa tia!

A Sarinha nasceu no dia 22, do mês 2 pelas 2 horas. Tal coincidência até parecia um bom augúrio e realmente foi-o.
Penso que realmente ela está entre as crianças que os especialistas de língua inglesa designam por "giftded child".
Não consegui melhor tradução para o termo do que criança com TALENTOS, porém pode ter-se talento para a música ou para a matemática ou para a pintura ou para a dança por exemplo... contudo qualquer criança com qualquer um destes talentos não faz dela uma " giftded child".

Então o que faz com que uma criança, adolescente se possa apelidar de "gifted" ?Essa é precisamente aquela que consubstância uma série de talentos consequência das grandes capacidades intelectuais que lhe permitem atingir níveis elevados simultaneamente em várias áreas do conhecimento e muitas outras.

De facto foi uma menina exemplar logo de bem pequenina (se excluirmos o facto de ter usado chupeta até pouco tempo de entrar para a 1ª classe!).

Desde logo se mostrou uma boa aluna impecável em tudo o que lhe pertencia, nunca um caderno mal prezado ou um livro de pontas reviradas como é tão comum na maioria da criançada! Desde muito pequenina desenhou bem e de forma inteligente*, também nessa altura já rimava com facilidade e tudo o que era feito com as mãos era uma perfeição! Mais velhinha cantava a solo no coro, encantando e emocionando quem a ouvia!
Saída da primária e até à entrada na Faculdade de Medicina nunca deixou de ser a melhor e o seu diploma inequívocamente refere a nota de 20 o que lhe abriu as portas para o curso que desde pequena ambicionou frequentar...

Seis anos passados e depois do empenho e tenacidade que lhe permitiram somar êxitos a Sara, hoje tornou-se médica!

O que eu aqui lhe desejo é que ela possa ser não só uma curadora de corpos mas também de almas...
Mil beijinhos Sara


* aqui vai a prova de um desses desenhos inteligentes quando tinha 6 anos : " a fada ao espelho"

publicado por naterradosplatanos às 18:15 | link do post | comentar | ver comentários (10)

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Maio 2014

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
16
17
19
20
22
25
26
27
28
30
31

posts recentes

últ. comentários

  • Lena, consegui sete sementes das bagas que trouxe....
  • Quem suspeitaria que esta beleza de arbusto era or...
  • Também tenho o privilégio de receber postais do gé...
  • Tenho visto esporadicamente a Volta na televisão q...
  • É um desperdício essa piscina tão convidativa não ...
  • É melhor ir comprar um determinado antimosquitos à...
  • Ó Lena, tens toda a razão!
  • Não será "ir fazer a barba a Cacilhas"? A mim mais...
  • Ficamos felizes quando as criancas se divertem mes...
  • Grande "bomba", afilhada! Gostei de ver. Continuaç...

Posts mais comentados

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO