Terça-feira, 30.09.14

"Por onde andas?" - resposta à Regina

Fomos colegas no Liceu, perdemo-nos de vista quando eu rumei a Lisboa e ela ao Porto, encontrei-a agora por acaso no blog da Virgínia, que leio de vez em quando.
Num dos posts em que eu comentava isso, a Regina que descobri ser sua amiga fez a pergunta: - D. por onde andas? A ela respondo com o que uma vez vi escrito na autocaravana de uns ingleses:

REFORMADOS E FELIZES A GASTAR A HERANÇA DOS FILHOS!!

Connosco é mais ou menos isso!
publicado por naterradosplatanos às 17:23 | link do post | comentar | ver comentários (10)
Sábado, 27.09.14

Santa Catarina (Rua)

Sempre me lembro de Santa Catarina... era uma rua inevitável sempre que miúda vinha ao Porto, era a rua das lojas com novidades, isto pelo menos para quatro crianças vindas lá do norte interior! Claro que eram as lojas de brinquedos que mais nos atraiam e de onde se tornava difícil arrancar-nos!
A Rua de Santa Catarina tinha ainda um outro ponto de paragem obrigatório, mas desta vez por interesse da minha mãe. A paragem era na "Cassilda", a "Cassilda" era uma loja de roupa de criança, do lado esquerdo de quem sobe mas que hoje já não existe!
Como era a minha mãe que nos fazia os vestidos, muitos modelos vinham de lá. O meu pai fornecia-lhe o papel e uma caneta para ela os rabiscar e ainda no Porto comprava o que era necessário. Na semana seguinte estreávamos um vestido ou uma saia nova!
Lembro-me de a minha mãe contar que, uma vez em que ela foi sozinha com o meu pai e estava a preparar-se para "plagear" um qualquer modelo viu a cortina do interior da montra cair com força... Quando desceu a rua, a cortina tinha sido de novo levantada e portanto pode acabar de tirar a ideia.
Algum tempo depois estreávamos umas saias de feltro azul com peitinho vermelho com umas riscas azuis no tom da saia. No lado esquerdo tinham uma reluzente âncora de marinheiro!

Lembro-me dessas saias como se as tivesse visto hoje na montra da "Cassilda" !


publicado por naterradosplatanos às 12:11 | link do post | comentar | ver comentários (3)
Sexta-feira, 26.09.14

Passei nela vezes sem conta...

Era sempre com o coração acelerado, de forma inversamente proporcional à velocidade com que o comboio a atravessava...

Corria entre os estudantes, que sazonalmente a atravessavam de regresso a casa ou então no sentido inverso em direção à Universidade, que a ponte já tinha passado há muito o seu "prazo de validade"!
O receio que se apoderava de mim e da minha irmã que sempre me acompanhava neste vai e vem era imenso. A ponte ou o comboio pareciam-nos tremer por todos os lados, mas lembro-me que era pelo Natal quando lá passávamos e chovia que a sensação de desconforto era maior. Ou seriamos nós que, à custa de tanto o ouvirmos, teríamos interiorizado esse "diz-se que..."?

Hoje a ponte, espartilhada entre duas pontes de betão já não se recorta sozinha no vale mas lá continua elegante a unir as duas margens e a ser símbolo de uma época.

publicado por naterradosplatanos às 13:30 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 24.09.14

E por aí... A norte do norte

Cumes graníticos descarnados logo seguidos de floresta de pinho acompanham-nos ao longo da estrada 103. A certa altura um lençol imenso de água aparece logo ali ao lado, mas logo a seguir um fio de água corre num vale profundo!
A estrada teima em curvas e contra curvas ora que sobem ora que descem, às vezes num túnel de verdura outras vezes deixando claramente ver o céu.
Uma, duas pontes atravessam a Barragem, mais umas curvas e encontramo-nos num num ambiente termal do princípio do séc.XX pontuado por alguns edifícios desajustados para aquele tempo, outros em verdadeira ruína...
As ruas, talvez por já ter começado o Outono, estão quase vazias, os poucos forasteiros têm já todos o cabelo grisalho... Nós estamos apenas de passagem, mas quanto aos cabelos não destoamos, talvez destoemos na energia que ainda temos!





tags: ,
publicado por naterradosplatanos às 19:11 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Segunda-feira, 22.09.14

Equinócio de Outono...

Daqui a quatro horas, pelas 2.29 da manhã será o momento do Equinócio de Outono, os dias ficarão progressivamente menores, o sol aquecerá menos, o céu estará mais vezes nublado, às vezes mesmo ameaçador. Porém ainda haverá a esperança dos dias quentes do Verão de S. Martinho depois... o Outono fingirá de inverno!


publicado por naterradosplatanos às 22:36 | link do post | comentar | ver comentários (4)
Segunda-feira, 15.09.14

O Sporting tem mais dois adeptos!



Não percebo nada de futebol nem de clubes, o mais que sei são as cores dos três principais mais a da Académica... sei quando marcam golo mas nunca percebi o que é um "fora de jogo"!

Na casa dos meus netos diz-se que só há duas cores admitidas, azul por parte da mãe, verde por parte do pai. Tanto quanto me é dado apreciar o verde está a ganhar... talvez por Alvalade estar logo ali ao lado!

Neste fim de semana foram pela primeira vez ao futebol e como vêem, vestidos a condizer com o momento. Pelo que me disse a mãe, o R. aguentou estoicamente, já o H. nem tanto.
Para quem está habituado a ir para a caminha às oito e meia foi com certeza um grande desafio!
publicado por naterradosplatanos às 21:36 | link do post | comentar | ver comentários (3)
Sexta-feira, 12.09.14

O medo de uma criança...



Falo em medo, mas não de bruxas, do cão, do escuro, mas de algo muito, muito mais
profundo...
Há mais de quatro anos a Dianinha chegou à família onde foi muito desejadas pelos pais e irmãos.
Chegou com dois anos e meio e tudo era então desconhecido para ela contudo a
adaptação fez-se facilmente. Depois, o tempo correu e pensávamos nós que as memórias dela se tinham desvanecido e que portanto tudo estaria apagado. Ilusão nossa.

A Dianinha tem sete anos e pelos vistos na sua cabecinha reside uma permanente preocupação...
Aqui vai a demonstração de que nem tudo está resolvido nessa cabecinha:

Há uns tempos a trás a mãe ouviu a seguinte conversa com a irmã que em breve terá 15 anos: "R, gostas de mim? Claro que gosto" responde a irmã, "então nunca me vais mandar para Cabo Verde, pois não?"

Dias depois em passeio com os pais e irmãos, saltitando à sua frente ouviram-na cantarolar:"eu vou fazer sempre parte desta família feliz, eu vou fazer sempre parte desta família feliz...!"

Ontem à saída da Escola, conversando com a mãe sobre a possibilidade de ela, D. poder mudar de opinião à cerca de uma qualquer coisa, e de que mudar não tinha nada de negativo tornou-a de repente muda!
Assim ficou calada até chegarem a casa e é então que lhe pergunta" "mamã tu também podes mudar de opinião e desistires de mim?!"

A minha filha ficou de repente sem palavras, eu com o coração apertado quando ela me contou!
publicado por naterradosplatanos às 20:39 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Quarta-feira, 10.09.14

Meio ano depois...

Lembram-se daquela casa quase em ruínas com três orquídeas pendurada na fechadura da porta? Daquela história triste e simultaneamente cheia de ternura?

http://noareeiroeporai.blogs.sapo.pt/2014/01/22/

http://noareeiroeporai.blogs.sapo.pt/2014/02/05/

De passagem pelo Areeiro e numa volta à cidade, a minha irmã perguntou-me onde era a casa que tinha suscitado o meu post. Passamos lá.
Certamente quem ali deixou as orquídeas quis fazer mais pela memória de quem amavam e de um casebre quase em ruínas



apareceu uma pequena casa alentejana onde uma roseira teima em crescer!

publicado por naterradosplatanos às 10:58 | link do post | comentar | ver comentários (3)
Segunda-feira, 08.09.14

Havia um plano B...

Caro que o plano A, pic-nic nos relvados ao lado da Estufa Fria teria sido mais divertido: mais espaço, baloiços ali ao lado e muito melhor do que isso um lanche a respeitar a tradição, que como antigamente até teria uma toalha aos quadrados!
Mas, há sempre um mas, que neste caso foi uma noite de chuva e uma manhã muito mal encarada. O relvado estaria molhado e as nuvens da manhã não auguravam nada de bom... mas uns SMS anuncia o plano B: pic-nic na mesa da sala e ida ao cinema para os mais novos!
Analisando a situação não dei porque o R. se tivesse sentido desiludido, houve presentes à mesma, pode correr no corredor fantasiado de um qualquer ser galático e em último caso lá está um novo jogo para compartilhar com a D.

Aqui estão eles...

publicado por naterradosplatanos às 21:09 | link do post | comentar | ver comentários (3)
Sexta-feira, 05.09.14

Não há volta a dar-lhe...

A Fátima trouxe-me o seu menino para eu ver como está crescido!
Tem 15 meses, está lindo e muito desenvolto.
Havia uma camioneta colorida à sua espera. Pensava eu que ia fazer as suas delícias, já que além das cores vibrantes a caixa levantava-se permitindo despejar o que eventualmente lá se pusesse e rolava com facilidade...
Mas quê?! Logo ali à altura dos seu olhinhos espertos estava uma "caixa" cheia de botões descoloridos e essa sim, para ele era a promessa de muito mais divertimento!
Não há volta a dar, são crianças nascidas já na 2ª década do séc. XXI !

Aqui ficam os objetos protagonistas deste post

publicado por naterradosplatanos às 18:37 | link do post | comentar | ver comentários (5)

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Setembro 2014

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
16
17
18
19
20
21
23
25
28
29

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO