E por aí… ainda em Colónia

 

  

Não quis misturar assuntos sérios com “ faits divers” e assim resolvi fazer um 2º post de Colónia.

 

Acho que todas aquelas que são da minha idade se lembram como era um “must” usar  “Eau de Cologne 7411”! Essa mesma comercializada no séc. XVIII por um tal italiano Farina como água milagrosa que curava inúmeras doenças (pudera, com algum álcool era um ótimo desinfetante!), mais tarde proibida como medicamento mas que um tal alemão Muhlems aproveitou para lançar como água de toilette. O 4711 vem-lhe do nº da porta onde os Muhlems tinham o negócio, e onde ainda hoje se mantem uma loja que atrai muitos turistas.

 

 

 

 

 

 

Continuando o nosso périplo demos por nós na praça da Catedral que visitamos e que concluímos, tirando a dimensão, que é como qualquer uma das outras maravilhosas catedrais góticas de outras cidades europeias.

 

Cá fora a praça estava cheia de turistas e se há turistas  há “homens estátuas”! Neste caso eram mais de meia dúzia mas, do meu ponto de vista e dada a atenção que sempre ponho neles, eram de fraca qualidade.

 

Por norma deixo sempre uma moeda, tenho muito respeito por esta gente que consegue estar horas a fio muitas vezes em posições incómodas e que só o agradecer a moeda que lhes cai aos pés lhes permite pequenos movimentos!

 

Estes não, eram um arremedo desta arte e dado que eram muitos, a qual deles deixar a moeda?

Resolvi escolher o que teve maior imaginação e aqui vai ele:  

 

 

 

p.s. lembrei-me nesta altura da “Mona Lisa” que eu, a Lena e a Sara vimos em Florença e que nos divertiu tanto, tanto que mal demos pelas três horas de bicha para entrarmos na Galeria dos Uffizi .

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 17:00 | link do post | comentar