Do Areeiro… não vou falar dela mas…

 

 

 

Hoje a  minha cunhada Mª Cândida também faz anos mas a ela só lhe vou dar os PARABÉNS  e desejar-lhe saúde e longa vida.

Do que eu vou falar sim, é da sua neta Martinha e portanto da minha sobrinha-neta de 4 anos feitos há pouco. Também não vou falar de como ela é bonita com os seus olhos azuis e cabelo loiro…

 

O que eu vou aqui tentar reproduzir e que me deixou absolutamente deliciada foi a reposta dela numa conversa de “pé de orelha” com a mãe.

Vejamos se consigo ser fiel:

 

Ao que parece a Martinha, nos seus 4 anos não está muito virada para estar sentada com uma ficha à frente (imaginem no Jardim Escola já têm destas coisas para fazer!!) e nela fazer bolinhas encarreiradas, tracinhos uns a seguir aos outros, cobrinhas ou coisas semelhantes.

 

Do que ela gosta mesmo e eu sei, porque presenciei, é de brincar com bonecas, fingir que vai com elas ao dentista (a mãe é médica da especialidade), ao hospital ou então de fazer compras num qualquer mercado virtual… em suma, brincar ao "faz de conta".

 

Como é que uma criança com a imaginação dela há-de gostar de estar sentada uma cadeira com uma tarefa monótona à frente?

 

Continuando…

Tendo a mãe conhecimento disto e pese a Educadora lhe dizer que o facto não tem a mínima importância, a minha sobrinha resolveu ter uma conversa “séria” com a filha lembrando-lhe  a importância desses pequenos exercícios num futuro próximo.

Assim falou-lhe de como era importante saber ler, de como seria bom ela agarrar num livro de histórias e poder le-lo sozinha sem depender de ninguém, as coisas bonitas que ela ficaria a saber e por aí adiante… esgotados todos os argumentos a mãe deu por terminado o seu suave  “sermão”!

 

Igualmente de forma tranquila  e no seu ar inocente, a Martinha diz:

 

Não me importa mamã, eu quero ficar natural !!

 

Não tenho palavras, mas quero dizer que, quem remata desta forma todo o arrazoado de uma mãe preocupada, tem uma grande cabeça!

 

 

 

Aqui está ela na sua brincadeira de "faz de conta"! E eu avó de 5 digo: por favor, deixem brincar as criancinhas!

 

publicado por naterradosplatanos às 08:32 | link do post | comentar