E por aí... porquê Zermatt?

 

 

 

 

 

 

Por mero acaso lemos um artigo nas Fugas do Público cujo título andava à volta de “os portugueses em Zermatt”. Não imaginávamos sequer onde tal “terrinha” Suíça ficava, mas lendo com atenção percebemos que era em pleno coração dos Alpes, mesmo na fronteira com a Itália.

 

Pensamos de imediato que seria um lugar interessante para um dia ir… tempos depois a TAP fez uma ótima promoção para Zurique e aí vamos nós com destino Zermatt/ Matterhorn ou Monte Cervino.

 

Zermatt é  pequena cidade encravada no fundo de um vale alpino, ela mesma a 1600 e tal metros e onde a par do alemão se ouve falar quase com a mesma frequência o português, tal como o artigo referia!

 

Nesse tal artigo vinham duas entrevista com portuguesas que aqui trabalham  e que se sentiam muito felizes por aqui estarem. Segundo elas, a maioria trabalha em restaurantes e hotéis... e na realidade, quem hoje nos arrumou o quarto foi mesmo uma portuguesa.

 

Também quando fomos tomar a indispensável “bica” na mesa ao lado quatro portugueses discutiam sobre culinária, sobre um tal prato (que eu não percebi qual) que aqui era muito aguado e que o “nosso” diziam eles, era muito melhor. O molhinho era muito mais grosso porque levava muito azeite e muito tomate!

 

Não fosse o tempo limitado de que dispúnhamos ficaria ali a ouvir mais, mas o tempo urgia e saímos para o ar frio que aqui já se faz sentir…

 

 

 

p.s. Aqui ficam algumas fotografias de Zermartt, a atmosfera húmida não permite maior nitidez quando tiradas ao longe.

 

Para cá chegar é assim:

 

 

 

O nosso hotel

 

 

 

 

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 16:28 | link do post | comentar