6 horas de conversa...

Sim, 6 horas de conversa, pesem os 34 anos que nos separam!

O que se conversa em 6 horas, perguntarão? Conversou-se de quase tudo a que a ambas dizia respeito, das memórias, da sua universidade, dos meus filhos e do seu Henrique, das suas viagens profissionais: da experiência de Katmandu, da Índia e da Malásia ou mais perto da Tunísia.

 

A visão de uma professora de Geografia, mais a mais fora dos circuitos turísticos é como se compreende diferente  da de um turista, evidentemente mais rica e profunda.

Para mim foi um privilégio poder com ela falar da vida nesses sítios e sobre tudo a vida das mulheres que neles vivem, mesmo daquelas possuidoras de níveis universitários!

Falou-me ainda de situações inesperadas em que se viu: a admiração que os seu cabelos negros e encaracolados suscitaram na Malásia (onde como país muçulmano, as mulheres andam de cabeça tapada), do receio que sentiu quando uns indianos que lhe pediram para consentir uma fotografia com eles e... de outras situações inesperadas.

Mas mesmo em 6 horas ainda não conversamos tudo e assim teremos que esperar que, eu ida do Areeiro e ela de Coimbra, consigamos finalmente realizar o nosso "périplo" por Lisboa.

tags:
publicado por naterradosplatanos às 20:25 | link do post | comentar