Do Areeiro... Carnavais...

 

 

Tenho uma posição ambígua relativamente ao CarnavaL… Acho muito bem que as pessoas se divirtam embora eu nunca o tivesse feito e agora, claro, muito menos.

 

Evidentemente que tive os meus Carnavais onde vestir-lhes fantasias era inevitável: primeiro pensa-las, depois faze-las, depois vestir-lhas... sim porque na altura em que os meus filhos eram pequenos, não havia Lojas de Chineses onde pudesse adquirir uma fantasia por pouco.

 

Assim por aqui houve uma índia, uma havaiana,uma chinesa, uma bruxa… um Sandokan que se negou a ir assim vestido para o jardim escola e depois, para o que adorava fantasiar-se, uma série de cowboys que alternaram com piratas.

 

A fantasia metamorfoseava-se comforme a decisão pois as peças básicas eram sempre as mesmas. O lenço se num ano ia na cabeça posto de lado, no ano seguinte ia ao pescoço! A camisa em qualquer dos casos era sempre de xadrez, o chapéu  também se transformava de uma personagem para a outra: de abas reviradas para o cowboy ou então levantado à frente onde colava uma caveira e duas tíbias feitas em entretela autocolante para o pirata. Acrescentava-se um " tapa olho" também feito por mim e ainda na orelha em equilíbrio instável, uma argola pendurada . Depois ou era o coldre apertado à cintura ou era a espada enfiada na bainha.

Estes dois acessórios é que irremediavelmente tinham que ser comprados todos os anos…

 

Crescidas as crianças que as usavam e até outras chegarem os carnavais passaram e só dando por eles porque eram cinco dias de descanso  sempre bem vindos num  segundo período sempre longo.

Depois quando definitivamente passei a estar em “férias todo o ano” tive a oportunidade de apreciar o requintado Carnaval de Veneza onde ao contrário de outras festas de carnaval são os veludos ou cetins que imperam!

 

Aqui ficam duas fotografias que fui procurar no meu arquivo de 2004 já que no tempo dos meus filhos  não havia máquinas digitais nem telemóveis que fixassem esses momentos de forma a facilmente aqui as mostrar.

As máquinas com os rolos Kodak lá os fixaram mas com os anos as cores esbateram-se e não estão capazes...

 

 

 

 

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 10:02 | link do post | comentar