A Mónica veio a Lisboa...

Conheci a Mónica em Itália num encontro do WSI, isto no ano de 2005. Alguém lhe disse que eu era portuguesa e veio falar-me. Fiquei admirada com o seu português quase correto. Nessa altura nasceu a nossa amizade que os e-mails foram alimentando assim como as visitas posteriores a Udine.

A Mónica nasceu na Suíça mas ambos os pais eram emigrantes, a mãe portuguesa de Santiago do Cacém e o pai italiano do Friuli. Tinha então ela 8 anos quando se mudaram para Itália e, apesar da mãe progressivamente ter deixado o português ela conservou-o. Alguns irmãos da mãe emigraram também e assim a Mónica tem primos na França, na Espanha e até no Bali. Por isso se compreende que também fale, além do francês, língua em que nasceu, da italiana em que vive, fale o espanhol dos primos e ainda o inglês que aprendeu em WSI!

A Mónica veio com o marido e a filha Rebeca (16) passar 15 dias em Portugal, e o encontro foi em Lisboa. A tarde foi muito agradável, dos Terraços do Carmo que ainda não existiam quando esteve cá há três anos, pode ver a deslumbrante vista da encosta do Castelo, saborear o Chiado sempre movimentado e que ela ama, como me disse...

A conversa continuou numa esplanada e correu fluida com notícias de quem conheci há 10 anos a da cidade onde também vivi.

Era o segundo dia da sua estadia e ainda com muito para ver ou rever, Litoral Alentejano, Algarve e Évora estão nos projetos e mais dois dias em Lisboa antes de tomarem o vôo para Veneza.

Despedimo-nos com um forte abraço e a promessa de uma visita a Udine na próxima Primavera.

 

 

"Bem-vindos" no dialeto do Friuli

image.jpeg

tags: ,
publicado por naterradosplatanos às 15:39 | link do post | comentar