As favas do meu quintal

 

Nos tempos em que passava a maior parte do tempo no Areeiro, eu tinha uma horta e na horta havia de tudo: feijões, abóboras, espinafres, tomates de várias qualidades... No princípio até houve alhos, cebolas e a experiência de semear cenouras, mas que brevemente foi abandonada. Houve morangos, groselhas, framboesas e umas "berries" que trouxemos de Inglaterra, as únicas que atualmente existem.

 

Hoje que tenho uma vida mais ou menos nómada e como uma horta exige jardinagem, tive que abdicar do que nessa altura fazia a minha felicidade.

Agora, devido à minha itinerância, só posso fazer culturas de inverno e como não produzo cereais, restam-me as favas! As favas semeiam-se lá para Novembro e a partir de agora estão prontas a colher. Como estão na terra durante todo o inverno, não estão sujeitas á necessidade de rega e por isso são compatíveis com o nosso nomadismo.

 

No entanto este ano ainda resolvi semear abóboras, destinadas ao Halloween dos meus netos, que vou deixar dependentes da rega gota a gota do jardim.

 

Aqui estão elas, grandes e cheias de grãos...

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

publicado por naterradosplatanos às 13:20 | link do post | comentar