Dia1 ainda - no limbo

Saídos do avião ainda não se está na América, mas assim numa espécie de limbo onde  no mínimo vamos passar uma hora e onde sucessivamente se é escrutinado. Primeiro por máquinas que nos lêem o passaporte, as impressões digitais e nos tiram uma primeira fotografia. Uma luz verde acende-se e salta cá para fora uma tira de papel com a nossa fotografia do tipo presidiário e umas série de dados que devem dizer respeito à nossa pessoa. Quando há dois anos cá estivemos a especificação ainda não era tanta!

 

Nova fila até ao guiché onde agora sim, está um polícia de carne e osso: entregar passaporte, voltar atirar nova fotografia e novas impressões digitais, eventuais perguntas e por fim o som inconfundível do carimbo.

 

Agora sim, podemos entrar na América!

publicado por naterradosplatanos às 09:37 | link do post | comentar