E por aí... na tranquila Uppsala

Isto não quer dizer que não haja movimento, longe disso, só que as bicicletas são pelo menos nesta altura o modo de transporte mais utilizado. Penso que no Inverno sueco à semelhança do que vi em Montreal elas desaparecem para só regressarem de novo na Primavera.
Tão tranquilo é o trânsito no interior da cidade que esta placa diz tudo




pessoas, crianças, carros e bicicletas a compartilharem algumas das ruas e convivem mesmo com as esplanadas que estão por todo o lado... ninguém grita, ninguém buzina!

Hoje o dia esteve de sol e isso tem muita influência no sentir do que nos rodeia e portanto na imagem com que ficamos. Aqui, as cores das fachadas andam sempre o amarelo e o ocre...





Edifícios mais antigos, Universidade, Biblioteca, um ou outro museu ocupam edifícios de séculos mais recuados e de arquitetura mais imponente

A Catedral, rezam as informações que foi um despique, a seu tempo com a Noruega, para ver quem construía mais alto! É muito bonita como podem ver...



O Castelo, é exteriormente imponente e pasme-se, hoje uma das alas e um torreão estão alugados a várias Companhias e mesmo numa porta secundária está um quiosque de gelados!! É preciso que as coisas se auto sustentem, mesmo os edifícios do estado!




Nestas duas portas em plena fachada do palácio vendiam-se gelados OLÁ aqui designados por GB mas com exatamente o mesmo símbolo




Fazia parte do roteiro ir aos jardins e à casa de Lineu, sim o Lineu que introduziu a classificação botânica que ficou com o seu nome. Os jardins estavam pouco cuidados, verdade que todas as plantas estavam classificadas mas muitas delas secas! A casa em si tinha alguma mobília do seu tempo, mas muito pouco do seu trabalho. E o pouco que existia só estava explicado em sueco, portanto não fiquei a saber mais do que sabia quando lá entrei!



Refletindo sobre tudo isto, concluo para mim que na Suécia o turismo não é uma preocupação, aliás nesta nossa deambulação de 1500km para norte junto ao litoral e outros tantos para sul, feitos pelo interior, só vimos uma autocaravana de matrícula italiana, duas alemãs, algumas norueguesas e o resto, e foram às centenas, todas suecas!

Veremos como serão os próximos três dias em Estocolmo.
publicado por naterradosplatanos às 19:35 | link do post | comentar