Estou frustradíssima...

... por não compreender uma única palavra de sueco!



Viajar não é só ver sítios é saber mais à cerca das pessoas, acerca do país que habitam e que nós visitamos.
Sinto-me frustrada porque não posso ligar a televisão ou pegar num jornal e entender o que se passa no dia a dia destes sítios. Não posso saber o que se passa nos governos, na economia, não posso saber notícias das escolas, as queixas de este ou aquele grupo profissional, não posso consultar a página dos anúncios e perceber o que se vende e o que se compra, ou simplesmente saber os empregos que se oferecem ou as profissões que mais se procuram ou ainda o preço das rendas de casa por exemplo!
Um jornal dá-nos todo este conhecimento e até mesmo nos obituários aprendemos alguma coisa mais que não seja as idades que em que a generalidade das pessoas partiu o que dá uma ideia da esperança de vida...

No meu caso atual só posso apreciar quem passa nas ruas, como se veste quem passa, se a cabeça anda coberta por um véu negro, um lenço ou simplesmente por nada, se a pele do rosto é cor de cera ou se parece (embora não sendo) bronzeada pelo sol... e fazer suposições!

Estamos em Õstersund (580km a NW de Estocolmo), vejamos as suposições que hoje fiz. As ruas estão cheias de gente, de tanto em tanto espaço, estrategicamente sentados/as no chão criaturas de pele tisnada pedem esmola, em frente têm um cartão onde está escrito em letra sempre igual e cuidada, algo que evidentemente também não entendo, mas o copo na mão não deixa dúvidas.
São homens fortes e mulheres com ar saudável que nem tentam parecer miseráveis! Os corpos demonstram que estariam muito bem a trabalhar! O dinheiro que cai no copo não dará certamente para viver na Suécia! Logo estão a viver de subsídios que o Estado Sueco concede a esta gente que aqui arriba e que não vem para trabalhar...

Porque estranhamos e achamos mal, quando lemos que países como a Noruega e Suécia estejam em vias de proibir a mendicidade e o viver na rua?
publicado por naterradosplatanos às 18:09 | link do post | comentar