Para Sul, atravessando de novo o Círculo Polar...

Na nossa subida travessamo-lo também mas resolvemos deixar a paragem para o regresso e hoje estamos a regressar! Como somos sempre madrugadores partimos cedo de Gällivare e claro chegámos ao Círculo Polar e este "estava fechado"! Isto, claro, quer dizer que a casinha onde se vende o que é normal nestes sítios só abria às 10h e nós chegamos muito antes! Evidentemente que não queria um CERTIFIKAT de que passei lá de novo, basta-me o que tenho de há 12 anos a trás. Queria, isso sim, comprar um postal para escrever a NÓS, como é costume há longos anos. Este ano enviei também outro à minha querida e ex-aluna Fátima que alguns já conhecerão, por dela eu aqui já ter falado. Assim sendo lá esperámos 45 minutos para realizarmos estes desígnios... Mais uns 200 km parámos para almoçar, Oh! meu Deus como se come mal nestas terras e como já ando desejosa de uma boa sopinha! Por aqui é algo que se não deve conhecer... sim eu sei que não percebo nada de sueco para ver se vem ou não nos menus, mas o facto é que nunca vi ninguém a comer uma! Logo não deve existir! O fim da etapa foi aqui em Storuman um lugar,(o conceito de aldeia não se aplica aqui) em que a vida se faz ao longo da estrada e de numa rua paralela a esta, onde está a farmácia, o banco, o supermercado, a loja da florista e umas duas ou três de vestuário. Na pequena encosta está um centro de saúde e as casas de habitação, tudo simples, elementar. Não esqueçamos que estamos na "Suécia profunda"! O nosso hotel é também de grande simplicidade, nem sei se não será o único. É do tipo B&B onde está tudo à disposição dos hóspedes, sem propriamente ninguém a atende-los senão para dar a chave e indicar o quarto. A janela do quarto dá para a linha do comboio, as até à data ainda não passou nenhum!

publicado por naterradosplatanos às 17:25 | link do post | comentar