Reencontro com a Yelena...

Quem me seguiu na "terra do(s) plátano(s)" há-de lembrar-se dela e da sua incrível história de vida. Ler, aquiaquiaqui e  aqui se tiverem curiosidade de verem como a resiliência pode valer a pena!

A Yelena nasceu em Cuba e conhecia-a nas aulas do Siamak. O nosso DNA latino facilitou a nossa amizade e embora por preguiça dela mais do que minha (o Facebook pôs em segundo lugar os e-mails) ultimamente tinha tido poucas notícias... Porém hoje encontramo-nos e foi com enorme e sincera alegria que nos abraçamos. Conversamos á roda de uma mesa duas horas, sobre o tempo em que nos conhecemos e sobre estes anos que entretanto passaram e sobre tudo o mais... até da política! O assunto veio quando me disse que de momento não estava a trabalhar. O emprego dela tinha desaparecido em consequência do programa de saúde dentária que existia  nas escolas ter sido cortado, para diminuir custos na saúde!!! Sim nestes sítios isso também acontece!

 

A Yelena está talvez melhor do que quanto a conheci, mais jovial e mais optimista se bem que ser sozinha num país enorme, onde não é fácil fazer amizades à maneira latina, não ser fácil!

Aqui está ela que, apesar de dentro de dias fazer 50 anos, não parece ter mais de vinte!

 

image.jpg

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 20:47 | link do post | comentar