A história do meu açucareiro...



Este açucareiro faz parte da nossa família vai precisamente para 45 anos.
Compramos-lo em Valkenburg perto de Maastricht na Holanda.

Nesse recuado ano de 1969 e porque havia um estágio programado fizemos a nossa primeira viagem a dois que duraria mais ou menos mês e meio.

Dia 3 de Agosto aterramos em Amsterdão com uma pesadíssima mala onde ia tudo o que imaginámos precisar... só a experiência futura nos faria descobrir as enormes vantagens de viajar só com uma mala de cabine!

Mas voltando ao açucareiro. Já nessa altura era fácil viajar para qualquer ponto da Holanda de comboio. Chegados de Portuga,l onde por experiência eu sabia que nunca chegavam a horas, o que mais nos admirava, era não só a sua comodidade mas sobretudo a sua pontualidade, uma pontualidade ao segundo!
Dada essa facilidade aproveitámos para conhecer outros lugares que não Geleen onde o estágio decorria.

Num fim de semana, ainda Maastricht não tinha dado nome ao tratado, fomos para os lados onde a planura dá lugar a uma região montanhosa coberta de floresta e que portanto está para lá da imagem que temos da Holanda. Aí fica Valkenburg, uma cidade que hoje perdeu importância com a mudança dos hábitos termais para hábitos que levam às praias...mesmo que estas fiquem no Algarve ou do outro lado do mundo!

O meu açucareiro que é para nós uma "relíquia de família" foi comprado aí numa feira de rua. Nunca tinha visto nenhum assim. Não esquecer que foi há 45 anos... hoje compram-se em qualquer lado!
Ainda me lembra como ficamos felizes com aquela compra que era para nós uma novidade e que ia fazer parte do recheio da nossa casa que então começávamos.

Resistiu, sem se partir, aos meus três filhos, mas com receio que não resista aos meus cinco netos, eles estão proibidos de lhe tocar!
publicado por naterradosplatanos às 17:59 | link do post | comentar | ver comentários (4)