Wander...

Hoje foi domingo, o dia foi de sol e a temperatura de -1º, o que para estes sítios à porta do Inverno é quase uma Primavera!

No entanto olhando as pessoas que passavam os gorros e os casacos acolchoados já predominavam... Mercados de Natal aqui e ali, mas nenhum com o charme dos que se vêem na Europa que tem essa tradição!

 

A grelha urbana é como quase a de todas as cidades do Novo Mundo, uma quadrícula que no caso de Montreal só é perturbada pelo monte que lhe deu o nome, o Mont Royal. Além disso o Rio Saint Laurent é um ponto de referência que facilita a orientação. Depois quando se viveu aqui por algum tempo, se voltou uma 2ª vez e agora uma 3ª, andar por aí torna-se um prazer que nos é dado por nos sentirmos quase pertencendo a ela...

 

Para o ano (2017) a cidade faz 350 anos e como é de imaginar está-se a preparar para o festejar, logo as obras, os desvios, os buracos, os estaleiros estão por toda a parte. Trabalha--se nas novas obras dia e noite... porém com o inverno a chegar parece-nos que alguns atrasos hão-de acontecer.

 

Ás 4 da tarde o Sol está a pôr-se o que não significa que o movimento das pessoas cesse, mas já com muitos quilómetros andados, o andar por aí terminou para nós. Depois, o ler os jornais e ver os noticiários também faz parte dos nossos hábitos como forma de nos mantermos no mundo. Assim fiquei a saber da greve dos professores da Nova Scotia e do consequente descontentamento dos pais por não terem onde deixar os filhos (problema global); pese serem em francês uns, em inglês outros,as palavras de ordem inscritas nos cartazes eram também minhas conhecidas, não fossem a repetição das nossas os as nossas a repetição das deles! Soube também dos protestos dos habitantes do Dakota do Norte contra a passagem de um pipe-line e do discurso do seu Grande Chege, já que de territórios índios se tratava e mais ainda e para meu contentamento que amanhã vai finalmente  nevar (a sério)!

 

 

image.jpeg

tags:
publicado por naterradosplatanos às 00:50 | link do post | comentar