Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

No Areeiro e por aí...

No Areeiro e por aí...

14.02.24

Se calhar já repararam…


naterradosplatanos

Se calhar já repararam que o meu blog tem um aspeto diferente, pois é, o SAPO obrigou a quem tinha blogs lá alojados, a mudar a" template" o que no meu caso excluiu a fotografia da  buganvília  que fazia o cabeçalho.

Já lhe pedi ao Jorge para ver se a consegue repor, veremos se será possível que a imagem de marca reapareça.

13.02.24

Muitas semanas sem aqui vir!


naterradosplatanos

Não sei o que aconteceu mas não conseguia aceder ao meu blog e daí esta grande ausência.

Na realidade também entre um inverno chuvoso e uma pequena primavera nada que mereça aqui ser mensionada aconteceu!!
 A partir do próximo fim de semana vai haver assunto para eu continuar aqui vir como desde há uns 12 anos!

-

12.10.23

Lübeck


naterradosplatanos

Já chegámos há duas semanas e só agora me lembrei que não deixei aqui as minhas impressões sobre Lübeck. 
Normalmente, para o turista, mais do que para o viajante (e desta vez nos éramos turistas) as cidades tèm o tamanho do seu centro histórico. Portanto posso dizer que Lübeck é uma cidade pequena mas a que o Guia Verde Michelin dá 3 *** o que corresponde á designação "obrigatório visitar", o que se mostrou absolutamente imperdível!
Desta vez estivemos sem carro já que de Hamburgo a Bremen ou Lübeck o comboio levava apenas uma hora e poucos minutos. 
Fazer pequenas distâncias usando o carro não compensa pois além do eventual stress de conduzir em lugares a que nunca se foi, há ainda a considerar o estacionamento que por vezes só está disponível longe do centro.

Os comboios por estes "sítios" do norte, e aqui podia enumerar uma série de adjetivos que positivamente os caracteriza, mas fico-me pela ABSOLUTA PONTUALIDADE!

Aqui está Lübeck!

IMG_2828.jpeg

IMG_2836.jpeg

IMG_2837.jpeg

IMG_2840.jpeg

 

IMG_2849.jpeg

IMG_2835.jpeg

 

03.10.23

Bremen: Rolando e os Músicos de Bremen


naterradosplatanos

Quando éramos miúdas tivemos o privilégio de ter uma tia que cuidava de nos incutir o gosto pela  leitura... é aí que entram os contos de Grimn e entre eles "Os Músicos de Bremen"! 
Bremen, na  parte antiga é mesmo uma cidade de contos de fadas sobre tudo o seu bairro Schnoor com as suas ruas estreitas e casas coloridas. Evidentemente os edifícios mais belos estão em redor da Marktplatz, reconstruídos no pós-guerra, como para mostrar a beleza do construído numa história passada!

Também nesta área há duas estátuas que os turistas fazem questão de fotografar. A primeira, com mais adultos a quererem ficar junto dela é a de  Roland, uma estátua enorme, sólida e com muitos símbolos. Parece que o Roland é uma figura mítica e simultaneamente  simbólica. A estátua foi  erigida em1404 e representa a liberdade e os direitos dos habitantes de Bremen desde a Liga Hanseátics, hoje é património da UNESCO a par dos outros edifícios da praça.

Falta agora falar no quatro Músicos  de Bremen, cujas personagens são quatro animais:  um burro, um cão, um gato e um galo. Esta simpática estátua feita em bronze e oferecida à cidade está sempre rodada por mães e crianças de todas as idades. Penso no entanto que é a nostalgia das mães que aí as leva para tirarem uma fotografia com eles!
Esta é a minha opinião  pois as criança de hoje já não lêm contos de fadas, para mais, escritos no princípio do século 19!! 

Aqui ficam algumas fotografias que ilustram o que escrevi, juntamente com o conselho de visitarem Bremen, se for possível!

IMG_2908.jpeg

IIMG_2900.jpeg

IMG_2902.jpeg

IMG_2897.jpeg

Rolando e não só...

IMG_2887.jpeg

 

 

Os Músicos de Bremen (foi preciso muita paciência para tirar acfotografia sem ninguém no pescoço do burro!!)

IMG_2905.jpeg

Bairro Schnoor...

 

IMG_2875.jpeg

IMG_2873.jpeg

IMG_2878.jpeg

01.10.23

O sítio dos Portugueses


naterradosplatanos

É sabido que os portugueses estão em todo os "cantos" do mundo (aspas sim, porque a Terra é redonda e portanto não tem cantos!) portanto também aqui em Hamburgo têm o seu sítio - Portugiesenviertel -

IMG_0156.jpeg

lugar que vem mencionado nos roteiros turísticos  e porque será? Pelos restaurantes pois claro! "Olá Lisboa", "O Coimbra", " O Mar Salgado", O Beira Rio", "O Farol"... e muitos mais! O que servem? Bolos de bacalhau, peixe grelhado, bifanas, frango de churrasco... e mais umas dezenas de pratos todos eles por nós conhecidos. Também há pastelarias e mal parecia não entrar para me certificar da genuinalidade da mesma. Então entrei e perguntei se podia pedir em português ou inglês, resposta pronta: em português! Por favor, um galão e um bolo de arroz!  
Garanto-vos que foi o melhor bolo de arroz que me lembra de ter comido!!

 

IMG_2815.jpeg

IMG_2947.jpeg
Foi aqui!

IMG_2819.jpeg

 

 

 

06.08.23

Odense, terra de Anderson!


naterradosplatanos

 

Muitas das leitoras da minha idade ou próxima dela, com certeza que leram alguns, muitos talvez, dos Contos de Anderson e terão ainda recordação de como eram tristes.

O percurso de Hans Cristian Anderson é muito interessante: realmente só viveu em Odense até ao 14 anos  altura que se mudou para Copenhaga onde viveu de forma precária... só muito mais tarde escreveu os contos, uns que vinham da tradição oral, outros que ele imaginou e que o imortalizaram!

Não podemos esquecer que se estava no século XIX altura em que as crianças não eram uma preocupação para os adultos e estes "contos de fadas" não se destinavam a elas, eram sim contados nos salões
da alta sociedade para distrair as damas. Só muito muito mais tarde eles passaram ao domínio infantil!

Quem não se lembra da Sereiazinha que por amor ao príncipe se sujeitou ao sofrimento terreno... do Principe Feliz, da Menina dos Fósforos e muitos outros?

 

A Sereiazinha é talvez a personagem mais conhecida que um rico dinamarquês (do qual não sei o nome) quis imortalizar numa ternurenta estátua que está á entrada do porto de Copenhaga.

 

IMG_2403.jpeg

O bairro dos seus tempos, hoje recuperado

IMG_2514.jpeg

A casa onde H. C. Anderson

^IMG_2499.jpeg

IMG_2513.jpeg

'

 

 

05.08.23

Copenhaga… (em atraso)


naterradosplatanos

 

Copenhagen, como as outras cidades do Norte da Europa, Estocolmo, Oslo, Helsínquia, se bem com jóias arquitetónicas, são cidades tristes, no sentido visual do termo.

Estás num 10 andar, abres a janela do quarto e que vês? Não, não vemos os telhados vermelhos, nem as fachadas brancas das casas como as de Lisboa…aqui os telhados são cinzentos, as casas em tons ocre ou acinzentadas se exceptuarmos colorido canal Nyhavn.


O que apreciei em Copenhaga? Sim, foi o ritmo de vida e o quase silêncio das ruas preenchidas por bicicletas…

 

IMG_2399.jpeg

IMG_2401.jpeg

IMG_2406.jpeg

IMG_2437.jpeg

IMG_2419.jpeg

As coloridas margens de Nyhavn

IMG_2376.jpeg

IMG_2373.jpeg

IMG_2371.jpeg

27.07.23

26 de Julho…


naterradosplatanos

Lena,  hoje farias 77 anos, que poderiam dar tanto a todos nós, mas quis o destino que isso não acontecesse! 

 Hoje fomos a Odense e não foi fácil travar o pensamento (que sempre me levava a ti) ,nesta cidade onde nasceu e viveu até aos 14 anos Hans Cristian Handersen. Lembraste da nossa madrinha nos ter oferecido o Livro de Contos dele? Lá está a Sereiazinha, a Rapariga dos Fósferos, o Príncipe e a Andorinha, a Tumbelina e tantos outros.
Lembro-me que todos eles eram tristes... na realidade traduziam a vida das crianças no século XIX!

Odense é muito interessante mas não posso por aqui asfotografias por esgotei o espaço que o www.sapo.pt me deu e assim terei que esperar que um dos nossos informáticos me resolva o problema!

Depois, talvez arranje vontade para contar esta semana em Copenhagen.

02.05.23

As tulipas negras não existem!!


naterradosplatanos

... porém acho que toda a gente pensa que sim!

A guia que ia connosco para Keukenhof entre a história longínqua e com revezes entre enriquecimentos e falências disse-nos que não tentássemos encontrar tulipas negras porque elas não existem. Fiquei com a informação mas quando cheguei a "casa" (destes nove dias de férias), fui investigar... não agora não fui ao Google mas ao "moderno" CHAT GTP. 

Aqui está o que ele me disse:

 

Pergunta: Do black tulips really exist?
 
 
Resposta do ChatGPT:
 

As far as I know, there is no such thing as a "black tulip" or "black tulipa". While there are many different cultivars of tulips, ranging in color from white and yellow to pink, red, and purple, black is not a common color for tulips.

There are some tulips that are very dark in color, such as "Queen of Night" which is a deep burgundy or "Black Parrot" which is a dark purple with fringed edges. However, these tulips are not truly black.

It's possible that the idea of a black tulip has been perpetuated in popular culture or folklore, but in reality, a completely black tulip does not exist.

However, there are some artificially created black tulips that have been bred using genetic modification or selective breeding techniques. These tulips have been created by enhancing or suppressing certain pigments in the tulip petals to create a darker color, but they are not naturally occurring. These black tulips are often very rare and expensive due to the difficulty of creating them.

 

Realmente, falta-lhe o "quase"!

C58B460A-8B0D-420E-8727-7863DB05A4D2.jpeg