No Areeiro… a nossa “Fall”e a minha!

 

 

Quando o ano passado no mês de Outubro atravessamos o Vermont a caminho de Boston, jurei a mim mesma (e cumpri) de já mais me queixar da lonjura em que me encontrava.

 

Com um pouquinho de exagero quase digo que valeu a pena viver para ter aquela oportunidade, tal como eu escrevi no post que então fiz e intitulei  Juro que a partir de hoje … http://naterradosplatanos.blogs.sapo.pt/2010/10/10/ ).

Por muito bonito que seja o Outono por cá e por essa Europa, (outros sítios não conheço), nada se poderá igualar ao que vemos não só no Vermont mas em todo o Canadá que é coberto pela chamada floresta caducifólia. 

Mas isso foram tempos passados e agora apesar desta chuva que não nos larga tento apreciar este nosso Outono e até a “Fall” no meu jardim.

Como a variedade de árvores nas nossas matas é menor, logo o colorido não é tão variado e praticamente anda entre os tons amarelados e castanhos por entre os verdes que permanecem. Disto é exemplo a fotografia tirada a caminho do castelo de Marvão por um caminho antigo que não sendo romano a ele se assemelha como podem ver.

 

E como é no Areeiro? Há 27 anos, tantos quantos estou nesta casa, mal eu imaginava uma segunda mais valia desta árvore, um diospireiro, que para além dos suculentos, aveludados e portanto deliciosos dióspiros que todos os anos nos oferece, tem agora essa mais valia de contribuir para que o meu jardim tenha um cantinho a que eu possa chamar “The fall corner” relembrando-me os momentos fantásticos de contemplação que eu já mais tive!

 

 

 

A"nossa Fall" a caminho de Marvão (tirada com o Tm da Kátia)

 

 

 

 

 " The Fall corner" no meu jardim

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 14:27 | link do post | comentar | ver comentários (5)