Quinta-feira, 08.03.12

Desta vez fui “despida virtualmente” no aeroporto!!

 

Aqui são 20.15 , aí 1.15 da madrugada e como descobri um ponto de wireless resolvi abrir o computador e contar as últimas.

 

O avião é só às 23.30, mas como é nosso costume chegamos cedo. Aqui a noite cai em minutos, como acontece sempre em baixas latitudes e não queríamos ser apanhados nas voltas e revoltas da entrega do carro já de noite. Desta vez não pudemos fazer check in  online e por isso tivemos que esperar que o balcão da TAP abrisse.

Cumpridas as formalidades lá fomos para a revista que aqui é a preceito, isto é, além do usual, tirar tudo dos bolsos, despir os casacos, mostrar o computador, desta vez, ia eu já pronta para passar na “arcada” de detectores de metais quando me mandaram parar, tirar os sapatos e entrar numa daquelas cabines parecidas às dos filmes de ficção que teletransportam as pessoas!

 

Coloque os pés nos sinais amarelos e levante os braços, diz o grandalhão que estava do lado de lá! Obediente assim fiz pensando cá para mim, 67 anos, avó, cabelos brancos terei o aspecto do protótipo de terrorista?! Sim, sei que fazem isto de forma aleatória por sistema e outras vezes quando o aspecto suscita dúvidas, eu estaria pois incluída no primeiro caso!

 

Já me esquecia de dizer que quando vínhamos para o aeroporto também fomos barrados por um carro de polícia que compassadamente saiu e se encostou ao carro de braços cruzados, a traz de nós parou tudo… viemos depois a constatar, pelo nº de polícias motorizados que  passou na autoestrada em que iaiamos a entrar, que era uma qualquer individualidade importante que ia passar!

 

O último dia nos US, não deixou de ser interessante e assim a dona do blog  protelou as férias  por mais umas horas!

publicado por naterradosplatanos às 01:46 | link do post | comentar | ver comentários (7)
Quarta-feira, 07.03.12

E por aí… amanhã entro de férias!

 

Afinal o que são férias? Como se definem? Pode parecer um disparate, mas a partir de amanhã é que eu entro de férias! Quase 4500 km, 25 dias saltitando de lugar para lugar e em “auto gestão” são capazes de não caber na definição…

 

Foram realmente dias intensos em que vimos o que sempre desejamos ver, mas agora sabe bem regressar! Assim, daqui a umas horas rumaremos ao aeroporto, exactammente com a mesma bagagem com que aqui chegamos se excluirmos, 5 bonés e 5 T-Shirts com o símbolo da NASA para os nosso 5 netos, mas tudo cabendo exactamente na mesma mala de cabine sem ser preciso força-la para fechar !

 

Se alguém estiver interessado posso explicar como se faz! Há muitos anos que descobrimos a maneira de viajar “levezinhos”, isto é, apenas com os 10kg permitidos para a bagagem de cabine, e garanto-lhes que é muito cómodo! Já me esquecia de dizer que da minha bagagem total faz parte a minha inseparável mochila, tal como podem ver na fotografia.

 

Como disse que agora é que vou de férias o novo post é expectável lá para a próxima 4ªfeira.

 

Até lá.

 

publicado por naterradosplatanos às 13:59 | link do post | comentar | ver comentários (7)

E por aí… amanhã é o último dia por aqui!

 

Ao contrário de que costumo fazer hoje vou falar do sítio: Miami.

 

      

Bem diferente de outras  grandes cidades, aqui os arranha-céus não fazem sombra uns aos outros e muito menos tornam as ruas sombrias, porque são  espaçados e as ruas e avenidas muito largas. Depois há o mar, melhor o Atlântico que aqui é azulado, ao longo do qual podemos passear num passeio ladeado de palmeiras extremamente bem tratadas. A cidade é ampla, os edifícios claros, o trânsito ordenado e a cidade escrupulosamente limpa, mesmo nos sítios mais afastados do centro.

Na rua circulam gentes com vários tons de pele, o inglês mistura-se com o espanhol a todo o momento e o ambiente é calmo e relaxado, easy going,  calmado y relajado,  conforme a língua!

As pessoas são simpáticas e cumprimentam a todo o momento e muitas vezes perguntam de onde somos.

Ontem enquanto esperávamos que uma ponte levadiça, sobre um braço de mar, baixasse um ciclista pergunta-nos: where are you from? Quando respondemos Portugal disse-nos: nunca lá estive mas sei que é bonito e tem boa comida e que agora o governo anda com problemas de e fez aquele gesto que é capaz de ser universal para exemplificar o dinheiro! Acrescentou que é suíço mas que vivia há 22 anos em Miami… entre tanto a ponte desce, o transitorestabelece-se, um aceno de mãos e o bye de sempre entre uma troca de sorrisos mútuos. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

tags: ,
publicado por naterradosplatanos às 03:27 | link do post | comentar | ver comentários (6)
Segunda-feira, 05.03.12

E por aí… Onde estão elas?

 

 

      

 

 

 

 

Sempre ouvi dizer, mesmo desde quando a Geografia nos obrigava a decorar as produções daqui e dali, eu aprendi que uma das grandes produções da Flórida eram as laranjas.

Quando preparava a viagem também li no Michelin  que a fama das laranjas aqui produzidas era tal que, noutros tempos, um tal Czar da Rússia, mandava barcos seus fazer carregamentos delas aqui à Flórida.

 

Também é verdade que as laranjas estão presentes nas decorativas matrículas dos automóveis deste Estado Americano mas,  onde estão as laranjas da Flórida?

 

De Miami, subimos  a costa para Norte, depois contornamo-la pelo Golfo do México, de seguida descemo-la pelo interior até ao ponto de chegada, num total de 4 230 km,  e que é das plantações de laranjeiras? Não vi! Nem sequer no jardim de uma das centenas, milhares de vivendas ao longo das ruas ou mesmo das estradas!

 

E no supermercado? Produzidas na Flórida, também não, mas vi e comprei  estas com a proveniência que a fotografia mostra - CALIFÓRNIA!

 

Então o que se vê ao longo de 4 mil e tal quilómetros? Vi sim extensões enormes de pinheiros plantados a rigor! Pois, lá dizia Camões "mudam-se os tempos, mudam-se as vontades" traduzindo para os dias de hoje, só se cultiva o que dá lucro! E o que agora deve dar lucro são com certeza os pinheiros!

 

 

 

 

 

Aqui estão eles densos e alinhados (mas numa fotografia tirada de dentro do carro e portanto de má qualidade)

 

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 22:35 | link do post | comentar | ver comentários (5)
Domingo, 04.03.12

E por aí… Onde o Norte se mistura com o Sul!

 

 

 

 

 

  

 

     

 

 

Se algum sítio há onde esta mistura se faz é precisamente na costa de Miami.

Ontem em Fort Lauderdale assisti a um curioso casamento em plena praia. Foi já no fim da tarde, ouviu-se uma música de violino e uma dúzia de pessoas atravessa as faixas do Boulevard em corrida… na praia um “altar” improvisado, e que não era mais do que a estrutura das barracas das nossas praias! Estava engalanada com flores brancas e balões da mesma cor, nela a noiva e o noivo vestidos a preceito e um terceiro interveniente que, de papel na mão, lia em espanhol o que me pareceu ser do mesmo teor que nas nossas terras. Os convidados  todos  vestidos de forma própria para a cerimónia…

 

Então os noivos seguraram as mãos, uma mão cor de caramelo segura uma branca rosada... mais umas palavras... de novo acordes dos violinos e o tradicional beijo! 

 

A partir daí retirei-me pois os convidados começavam a cumprimentar os noivos e… eu, eu não tinha sido convidada!

 

 

 

 

 

 

 

E este mar foi testemunha...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 22:16 | link do post | comentar | ver comentários (5)
Sábado, 03.03.12

E por aí....

Hoje esta minha "geringonça" está a bloquear a cada momento e por isso não há post! Acho que é dos "trambulhões" que tem levado nestes últimos 20 dias. Amanhã veremos, vou deixa-lo descansar...

publicado por naterradosplatanos às 22:03 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Sexta-feira, 02.03.12

E por aí... aditamento ao post de ontem

 

Ontem esqueci-me de contar um pormenor à cerca do parqueamento... é que nós não percebemos de imediato como o parquímetro funcionava! Estivemos pois algum tempo a olhar "que nem boi para palácio" para aquelas ranhuras numeradas num placard enferrujado duvidando das informações que havia num outro placard ao lado!

 

Estando nós naquela admiração, chegou um americano simpático que nos explicou aquilo que nós tinhamos suspeitado mas que, por tão insólito nos parecer, não acreditavamos estar certos!!

 

 

Aqui vão as fotografias que ontem prometi:

 

 A baía... 

:

 

 

Os pelicanos ex-libris da cidade

 

 

Junto à marina...

 

 

Uma avenida kilométrica!

 

 As praias de areias de coral!

 

 

Aspecto genérico das ruas e avenidas já longe do "centro". Ponho entre " " porque na maioria das cidades é difícil determinar!

publicado por naterradosplatanos às 21:33 | link do post | comentar | ver comentários (5)
Quinta-feira, 01.03.12

E por aí… St.Petesburg (no Golfo do México)

 

 

    

 

 

St Petersburg é realmente uma cidade americana na verdadeira acepção da palavra. Da época de quem aqui aportou a primeira vez, o espanhol, J. Ponce de Leon, já nada existe.

Em 1875 um inglês comprou milhares de acres de terreno ao governo e já na altura fez especulação imobiliária e constrói-se então o primeiro hotel e as primeiras lojas; um tal russo Peter Demens traz o comboio até ela e baptiza-a com o nome da sua cidade natal, San Petersburgo.

 

Consta dos censos que em 1890  recebeu 273 excursões de turistas (!!) … em 1920 tinha já 3000 hoteis! E sempre  assim foi crescendo até aos dias de hoje, sempre num grande quadrilátero que se estende por avenidas com mais de 10km…

 

Mas de que época será este “parquímetro” cujo funcionamento tento mostrar pela sucessão de fotografias que fiz?

 

 

 

 

 

Não me digam que estes americanos não estão a usar a última palavra em tecnologia!

 

Amanhã o dia é para viagem e se não houver nada de extraordinário publico umas fotografias de St Petersburg.

 

 

 

 

 

 

 

 

E por aí… New Orleans (2)

 

Falar de New Orleans é falar de uma cidade realmente americana com duas “jóias” no seu tecido urbano: o inesquecível “French Quarter” e o “ Garden District”.

A cidade tal como disse tem a estrutura das cidades americanas, uma "Downtown” onde os arranha-céus dominam, uma área envolvente de edifícios de quatro a cinco andares e depois uma vastidão de habitações baixas geralmente de madeira devidamente pintada, intercaladas de edifícios igualmente baixos onde estão as lojas, as oficinas, os serviços de apoio á população dos bairros e de tudo um pouco. Nada disto é realmente bonito!

Falo disto aqui porque a minha irmã me pediu para falar da cidade que não apenas  do romântico French Quarter!

 

Hoje, último dia em New Orleans e usando o “one day ticket” fomos até ao fim da linha do green streetcar (eléctrico) que percorre a St. Charles Avenue, avenida com muitos quilómetros e que ostenta ainda algum esplendor de outros tempos. O Garden District abrange alguns quarteirões onde nos parece fazermos parte de um qualquer filme clássico americano dos anos 30/40 como é o “E tudo o vento levou”!

 

Vejam só estas mansões que sendo maravilhosas estão em ruas muito pouco cuidadas, talvez pelos muitos furacões  que aqui passam não compense grandes arranjos! 

 

 

 

 

NEW ORLEANS2 081.JPG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 01:17 | link do post | comentar | ver comentários (1)

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Março 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
15
17
18
22
24
25
26
28
29
31

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO