Sexta-feira, 30.09.16

Dia 10 - Newport (Rhode Island) vs Fall River

Fall River é uma cidade de gente trabalhadora de classe média, média baixa, gente que trabalha nas indústrias que a envolvem e noutras profissões indiretas. Este facto está patente no tipo de habitações, no tipo de comércio, no ambiente geral...

Pelo contrário, Newport, logo aqui ao lado (42km) é uma cidade da classe alta e endinheirada, a ver pelas marina e pelos iates neles atracados e ainda pelas dezenas de mansões, exato, dezenas de mansões, de tamanho descomunal, em plena natureza e que só os portões mais ou menos dourados as ligam às ruas.

Estas foram construídas desde os finais do séc.XIX até aos anos 30 pelos homens de sucesso de então, embora também haja algumas mais recentes igualmente imponentes. Entretanto as mais antigas foram, evidentemente, passando de mão em mão ou por heranças ou por transações financeiras...

Não aprecio muito ver este tipo de realizações porque ultrapassam a minha maneira de sentir. Talvez  por isso, não visitei nenhuma das que estão abertas aos turistas, tal como nunca gastei dinheiro a visitar palácios, com a excepção do de Chambord, no Vale do Loire, quando levava os meus filhos comigo.

Porquê? Porque alio sempre a sua opolência a algum sofrimento humano que não o dos donos!

Muitas destas mansões são agora frequentemente utilizadas para rodar filmes, um deles foi o Grand Gatsby!  Também uma delas foi feita por quem no séc. XIX  esteve na construção do caminho de ferro Transiberiano ente Moscovo e Vladivostok, através da Sibéria!

Se, quando aprendi sobre a sua  existência (Transiberiano) alguma vez pensei que  iria ver a casa construída com os lucros, que para alguém, daí resultaram!! 

Estou grata à vida por ter visto já tanta coisa que só em imagens a preto e branco delas tomei conhecimento quando a Geografia entrou em mim!

 

Mas mais uma surpresa, quando na ponta da ilha (Newport fica numa ilha) um memorial aos portugueses, que aqui chegaram, como agradecimento dos americanos pelo que eles a esta terra deram!

 

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

 

Agora uma ou duas mansões:

image.jpeg

image.jpeg

publicado por naterradosplatanos às 23:43 | link do post | comentar

Dia 9 - Enjoying Fall River...

 

Não sei quantas pessoas das que me lêem  terão já ouvido falar em Fall River.

Eu tomei conhecimento da sua existência em 1977 quando de uma visita a Ponta Delgada, num jantar com primos "americanos" de férias na ilha e que vivam precisamente aqui.

Hoje foi a 2ª vez que aqui estivemos, a 1ª foi precisamente na mesma data mas em 2010, quando estávamos no Canadá.

Poderão perguntar: "mas o que vêem fazer, estas duas almas que atravessam o seu Atlântico para 15 dias de férias, pela 2ª vez a Fall River?"

Ē difícil explicar, sobre tudo para quem a ideia de férias passa apenas por visitar património histórico e comprar "souvenires".

No nosso caso as viagens passam pelo sentir mais do que pelo ver, e é este o caso.

Explicando:

Fall River tem talvez a maior comunidade de açoreanos da Costa Leste dos EUA e passear nalgumas das ruas é como passear numa rua de Ponta Delgada e onde não faltam até as famosas portas da cidade. Estas construídas pela comunidade na exata dimensão das da terra que há muito deixaram.

Como as fotografias mostram os portugueses ou já outras gerações aqui nascidas, estão em todas as atividades: na construção (obviamente) no comércio, nos seguros, no imobiliário, na restauração que têm cardápios onde não falta o "portuguese steak", (leia-se, bitoque com ovo a cavalo), as sardinhas, o bacalhau de todas as maneiras...

Nas montras lá estão os bordados das ilhas à mistura com as colchas e as roupas que nada têm de americanas. Noutras uma panafrenália de "coisa" que se misturam, Senhoras de Fátima com bandeiras de Portugal e dos Açores, quadros do Senhor Santo Cristo e outras lembranças da terra...

Também há tabuletas que anunciam escritórios de advogados com sobrenomes portugueses o que corresponderá a quem veio com tenra idade ou já cá nasceu.

Depois os pequenos supermercados com as especialidades das ilhas: as morcelas e o chouriço de carne e mais umas quantas "importações da saudade" , água do Luso, pudins Boca Doce (que já não me lembra de ver em Portugal), Nestum, atum Bom Dia, sabonetes Lux... Ah!   já me esquecia de dizer que a Revista MARIA continua aqui a ser vendida tal com o jornal RECORD!

Mais a baixo na rua uma pastelaria que embora com nome americano, nela só se falava português de sotaque fortemente açoreano e onde uma televisão transmitia em tempo real o Preço Certo!!

Foi aí que tomamos nestes oito dias aquilo que, no verdadeiro sentido da palavra, podemos chamar de bica! Gulosa como sou comi também o típico pastel de feijão de S. Miguel!

Tudo isto cria um ambiente único que nos faz sentir orgulho desta gente que vindo com pouco ou mesmo sem nada, singrou na vida...

Por isso quisemos voltar a Fall River onde a presença dos portugueses açoreanos está por todo o lado (alguns descendentes dos Macedos, certamente) e onde se vê a forte coesão da comunidade.

Não sei, no entanto, se esta coesão não será fruto da dificuldade de integração dos que cá chegaram durante décadas. Porém, ela é um facto que é evidente nos anúncios  ás diferentes atividades: aulas gratuitas de português para as crianças apelando aos pais e avós para as matricular (salientando a importância que no futuro essa aprendizagem ponderar ter) e outras  mais ou menos culturais como sessões de fado, bailes, almoços de convívio...

Também se anunciava a vinda breve da Mariza e já o Carlos do Carmo cá tinha estado em Maio!

 

 

image.jpeg

 

p.s. As fotos serão demasiadas para quem aqui vem, desculpem, mas elas são essencialmente para as deixar guardadas, na Nuvem para mim, já que os computadores se podem avariar e as "pens" perderem-se.

image.jpeg

image.jpegJ

image.jpeg"

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

É por último estas de um Jeep de alguém que deve estar bem na vida e que é um fervoroso açoreano e portista!

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

publicado por naterradosplatanos às 00:14 | link do post | comentar | ver comentários (1)

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Setembro 2016

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
16
19
22
27

posts recentes

últ. comentários

  • Tentadores ... espero que cheguem à Guarda, o pior...
  • É isso Laura,falta de pesquisa antes de por mãos à...
  • Conheço Setúbal. É uma cidade interessante e bem c...
  • Pois, Luísa, à nossa falta-lhe água que corra...
  • Fiz a pós-graduação em administração e gestão esco...
  • Fiquei mm com vontade de ir a SetúbalA propósito ,...
  • Luísa, não conhecia essas combinações que me parec...
  • Figos de mel com sopa de tomate, é manjar dos deus...
  • Fico muito satisfeita em saber que a minha "pegad...
  • os papagaios tb gostam de estar ao ar livre... : )

Posts mais comentados

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO