Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

No Areeiro e por aí...

No Areeiro e por aí...

21.08.22

Pediste-me muitas vezes…


naterradosplatanos

...mas eu sempre te respondia: que ideia, todos gostamos de ti e fazes muita falta a todos nós… e isto calava-te, talvez te confortasse saberes que eras amada!

Faz hoje precisamente um ano que Eu pedi ao médico, que te assistiu na urgência, que não te deixasse sofrer…

Com a mão no meu ombro perguntou-me, de chofre, qual tinha sido a última coisa que me tinhas pedido. Entre lágrimas respondi que me tinhas pedido que te deixasse morrer!

Que pensa disso? - perguntou-me. 
Há alguma solução? - perguntei eu.

 Mais uns dias… respondeu-me.

Entre lágrimas, mas cheia de coragem, fiz-te  a vontade e deixei-te partir.

82A0DA09-0C4D-441B-91D9-2CAFEDB6AF43.jpeg

17.08.22

A minha vinha…


naterradosplatanos

A minha vinha tem 14 pés de vinha baixa e três em latada. Destas todas só dois são chamados de "uvas de mesa" e foram as últimas a ser plantadas, como tal ainda não produziram.
As outras, são uvas a que eu chamo de "selvagens" pois são  uvas de castas desconhecidas com bagos de todos os tamanhos, umas abertas, outras muito fechadas, umas brancas, outras rosadas e ainda outras pretas!

Claro que estão todas armadilhadas!

BC3CAE4B-0109-4613-B136-F6D7ED2FFA32.jpeg

F75342EC-E8FD-4FA5-8D82-70B8C4239F11.jpeg

211DCC04-055D-4AA0-BAA2-51EC6866FFBB.jpeg

I

 

 

 

14.08.22

Hoje…


naterradosplatanos

Hoje estive sentada naquele banco à sombra daquelas árvores, como tanto gostávamos. Faz  agora um ano que nos quedamos por ali para arranjares forças para chegarmos a casa, mesmo que logo ali!

Agora raramente passo lá porque me dói passar lá sozinha...

 

80886407-2175-46C7-9F5E-11A3916164B5.jpeg

 

03.08.22

Andei anos…


naterradosplatanos

Sim, andei anos a persegui-las ferozmente, não houve nada que não fizesse, não houve armadilha ou "remédio" que eu não usasse, mas todos os verões lá apareciam elas...

A primeira manhã em que a minha relva aparecia ponteada de montes de terra sentia uma raiva enorme não só pelo facto de me destruírem o relvado mas por  simultaneamente me sentir impotente para as derrotar!

Como imaginam estou a falar das toupeira, bicho frágil e simultaneamente de uma força enorme  que lhes permite fazer o que fazem. Como só comem minhocas, bichos de conta e outros pequenos insetos que vivem no solo, é impossível envenená-las!!

Com a minha experiência em jardim lembrei-me que mudando o tipo de relva, passando a uma com enraizado mais denso resolveria o problema... assim sendo plantei grama o que realmente resolveu o problema, e  já lá vão 20 anos!

Mas... não é que há uns dias dou com isto:

4A0FAD62-1358-4D5A-BB18-284E031876E0.jpeg

 Imaginam como me senti?! 
Mas se há 20 anos ainda a eficiência do Google não era o  que é hoje, socorri-me dele 6e escrevi: afugentador de toupeiras .

O resultado da pesquisa foi este:

3C4CFF7C-8410-4DB2-AA40-A2827458A6C0.jpeg

E foi só escolher. O resultado até agora tem sido excelente.

Aqui está o dito device:

AD1EA027-273F-4FF0-97B2-0E7F574C67FC.jpeg