No Areeiro... Em tempo de limpezas

Só quando vim viver para o Alentejo é que soube o que era a verdadeira "limpeza de verão"! Podem estranhar o que acabo de dizer, mas é exatamente isso e não acredito que em mais qualquer lado seja assim!
A minha primeira experiência desta função foi com a D. Luísa no ano seguinte ao que me mudei para o Areeiro.

É assim compartimento a compartimento: primeiro tiram-se os quadros e os cortinados que se lavam. Lavam-se as paredes e o tecto. Depois passa-se aos móveis que se esvaziam do conteúdo, louças ou roupas, que por sua vez se lavam. Tiram-se as gavetas e os gavetões aspirando-se o interior e o sítio em que correm... Afastam-se os móveis das paredes e limpam-se pela frente e por trás... Logo que o que estava no interior fique pronto volta ao lugar (que no caso da roupa pode acontecer algum tempo depois). Segue-se o aspirar das carpetes, que previamente se tinham enrolado, lava-se e encera-se o chão... depois de tudo isto, volta tudo ao lugar!

Já acabou a função? Não, vem o próximo compartimento e tudo recomeça...
Passado uma semana estará então tudo pronto!

Hoje, passados vinte e tal anos, já faço uma limpeza "low-esforço" já não tiro das gavetas tudo aquilo em que não mexi, nem dos armários certas louças que não uso!

Costuma-se dizer que "no Alentejo a limpeza VAI PARA LÁ da porta da rua"!
publicado por naterradosplatanos às 22:50 | link do post