"Caixa virtual" de memórias

Durante o nosso almoço falamos de tudo, o tudo que estava incluído nestes 27 anos. O percurso académico da Clélia que passou pela licenciatura e mestrado em engenharia química e o posterior doutoramento em Southampton, onde a Austrália se fez horizonte... A sua vida nessa terra longínqua, de como Brisbane é uma cidade "familly friend", da sua casa com horta-jardim onde crescem oregãos alentejanos, do seu trabalho que lhe dá tempo livre para os filhos...

Do meu lado, a vida de professora durante muitos mais anos na escola onde aluna e professora se encontraram, as memórias comuns desses tempos, as notícias dos meus filhos que ela conheceu, dos meus netos que viu agora no iPad...

A Sandra ajudou no relembrar e reavivar memórias, falamos também de quão difícil é estar longe e de como se minimizam as saudades: o skype que faz com que a bisavó e avó vejam crescer os netos, o Fb que mantém as amigas em contacto...

Objectei que o Fb fosse a melhor maneira de manter laços verdadeiros, uma vez que para mim ele só permite manter conhecimentos através de algumas banalidades, às vezes vaidades!

Não discordaram e embora me dissessem que escrever e-mails está mais ou menos fora de moda, concordaram que são uma forma virtual de substituir as antigas cartas de correio, que aliás elas já não devem conhecer!

 

No fim do nosso almoço pedimos à menina que nos trouxe a conta que nos tirasse esta fotografia que ficará aqui, nesta "caixa virtual" de memórias em que eu estou a tornar o " No Areeiro e por aí..."

 

image.jpeg

publicado por naterradosplatanos às 22:09 | link do post