Circos da minha infância...

Não me lembra quando foi a primeira vez que fui ao circo! Devia ser muito pequena já que quando os circos chegavam, assentavam arraiais sempre muito perto da nossa casa e era pois natural que o nosso pai nos levasse.

Porém do que me lembro é de uma decisão da minha mãe quando um dia chegaram, simultaneamente, á cidade dois circos: um circo “pobre”, pequeno em tamanho e onde a família, pais e filhos eram os únicos artistas, o outro, o circo “rico”, grande, encimado por bandeiras coloridas, gaiolas com animais e toda a parafernália que estes espetáculos costumam trazer...

 

Lembro-me  perfeitamente da contorcionista ser a mãe em conjunto com uma filha adolescente! Não havia o palhaço rico, só o palhaço pobre que fazia rir a pequena plateia que se sentava nuns bancos corridos... havia também um cãozito, suponho que um “caniche” que empurrava um carrinho... e mais não me lembro! Sim, nós fomos ao circo, mas ao “circo pobre” pois, segundo a minha mãe era esse que precisava de ser ajudado!

 

Ontem, voltei ao circo... fomos ver o “Cirque du Soleil, presente de Natal dos nossos filhos!

Tendo nós estado mais de um ano na cidade que viu nascer este maravilhoso espetáculo, não sei como nunca o fomos ver!

É realmente um circo diferente e é a extraordinária criatividade que o torna inegualável!

tags:
publicado por naterradosplatanos às 20:23 | link do post | comentar