Dia 1 de Janeiro de 2017, 7:45 da manhã...

Espreite pela janela, não se via vivalma, dois ou três táxis cruzaram-se mas a rua continuou vazia...

Os meus "saltiões" acordaram depois das oito, compensando a hora que o nosso réveillon lhes tinha tirado. A partir daí a outra babysitter tomou o meu lugar, diga-se, a televisão! A bonecada dos "pockemons" passava no ecrã logo a avó deixou de existir... a comodados no sofá lá ficaram até os pais acordarem.

 

Entretanto fiz-me à Avenida, o glamour das lentejoulas brilhava ainda em algumas montras mas certamente esse glamour estará em saldo amanhã. O vazio da rua dava- me a sensação de um End na azáfama do início do Advento até à perenidade do fogo de artifício...

Descendo a Av. Guerra Junqueiro cruzei-me com um par que zigzagueava no passeio de copo plástico na mão e que em voz um pouco toldada me desejou Feliz Ano, sorri para mim e retribui.

Mais a baixo cruzo- me com um grupo de quatro raparigas Roman, a forma de vestir não deixava dúvidas, deviam ir, pela direção que tomaram, para o seu "posto de trabalho", a porta da Igreja de São João de Brito.

 

 

Ao entrar na Estação do da Alameda o cenário era de idas e vindas para e do Aeroporto, malas puxadas pelos viajantes, subiam e desciam as escadas. Um casal de italianos com três filhos pequenos pediu-me uma informação, a que só consegui responder em inglês já que no ano que passei no país que é o deles pouco ou quase nada aprendi! "Gratzias" e rodaram como rodavam as malas que cada um trazia.

Já não vinham para a passagem de ano mas talvez para aproveitarem dias mais tranquilos...

 

Assim foi o começo do primeiro dia de 2017 a que se juntou uma pequena constipação...

publicado por naterradosplatanos às 19:06 | link do post