“Diários do nada” (30)

 

Quando eu fazia horta, sentias como uma verdadeira praga que atacavam os meus dois ou três pés de couve, exato, estou a falar da borboleta da couve - branca com duas pintas pretas nas asas.

Estas borboletas que põe os ovos nas páginas inferiores das couves, dai nascem umas larvar pretas que de um dia para o outro devoram todo o limbo de uma folha, deixando apenas as nervuras absolutamente descarnadas!

 

Como já não faço horta, vejo-as agora com outros olhos, gosto mesmo de as ver esvoaçar de flor em flor nas minhas buganvílias!

 

17BB37C3-07A3-4650-A33E-BEBA3505A278.jpeg

 

 

publicado por naterradosplatanos às 17:41 | link do post | comentar