Diários do nada (37)...

 

 

Eram nove e meia da manhã, na estação de Metro da Alameda o acostumado para cá e para lá... eu, sem pressas, caminhava para a saída, quando um homem alto e forte, de mapa na mão, se me dirigiu a pedir-me a seguinte informação:

Please, what line do I have to catch to go to take the 28 tram?

Acho que toda a gente já ouviu falar do 28 para os Prazeres mais que não seja quando ouvem notícias sobre os pic-pockets e  das bichas sempre quilométricas!

Lá lhe expliquei que teria que apanhar a linha verde, sair no Martin Moniz e que uma vez  aí, não havia nada que enganar.

Curiosa perguntei-lhe na língua que vai sendo de todos nós: were are you from? I’m from Twain (só então reparei que realmente tinha olhos oblíquos) So far! Exclamei eu. Mas logo veio a amabilidade oriental, but worth it because Portugueses are very nice!  

 

Eu sorri em agradecimento, ele despediu-se com um efusivo thank you e lá  foi em demanda do 28...

 

...onde provavelmente encontrou uma bicha como esta

 

5BCE4563-3F05-4149-B279-D5EA5C3BDF36.jpeg

 

 

publicado por naterradosplatanos às 19:27 | link do post