“Diários do nada”(15): Figos

Ontem fiz a primeira colheita de figos de este ano: grandes, doces, muito doces!

Esta figueira (pingo de mel) foi-me oferecida pela Lena quando há uns trinta anos alargamos o nosso logradouro... sim, só se pode ter uma figueira se tivermos muito espaço já que elas crescem desmesuradamente.

O ano passado fiz-lhe uma poda severa mas o resultado foi rebentar com mais vigor ainda e carregar-se de figos como nunca... e a passarada agradece já que dada a quantidade não há lá nada para os afugentar!

 

Aqui estão eles, os primeiros...

 

E13C9F84-147F-4857-BB7B-7DABA9D344A9.jpeg

41392C70-D85D-4263-89DB-57DBC86635D7.jpeg

 

publicado por naterradosplatanos às 12:59 | link do post