Na Feira de Estremoz

A feira de Estremoz, acontece todos os sábados, é  uma feira à maneira antiga, quero eu dizer que nela não se vende roupa nem calçado! Porém as bancas são muitas: produtos verdes, frutos secos, queijos, fumeiro, depois as velharias, e as carrinhas que trazem os hortos até quem tem horta ou uma simples varanda... Eu comprei um pé de maracujá já que os que semeei há dois meses ainda não nasceram e os que tenho estão a ficar velhos.

Porém do que eu mais gosto é daquele feirante que vende fruta ao balde  sempre ao preço de 3.5€ (se não quisermos trazer o balde são só 3)!

Hoje compramos-lhe alperces maravilhosos, da última vez anonas  que era o  que também procurávamos, mas que já não havia. 

aqui disse que em Montreal a fruta muitas vezes se vendia não a peso mas em volume ou seja, ao litro! Das primeiras vezes achámos esquisito mas, refletindo sobre uma coisa que á primeira vista parecia disparatada,  chegámos à conclusão que era por economia de esforços, ecomia de tempo e “tempo é dinheiro”!

Vejamos, vender ao quilo  implica acertar o peso, por mais uma pera ou uma maçã, um alperce ou uma ameixa e como é difícil conseguir um peso exato, há que calcular o valor monetário respetivo, o que corresponde a outra operação... assim metendo a fruta em caixas  com a a capacidade decidida, normalmente um, dois litros, não há que pesar, é só colocar  o preço!

 

Este vendedor também descobriu isso!

 

F667B4D8-DA0A-4208-84CA-780726F7B349.jpeg

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 11:18 | link do post