Nomadland...

 


Há uns dois anos que não ia ao cinema, mas hoje resolvi antecipar-me ao fim do estado de emergência e  desconfinar-me ! Para “celebrar”  sentei-me na sala escura de um cinema...

Fui ver o filme, não por ter tido três Óscares mas porque sabia que era passado em paisagens americanas que conheci e que tanto me impressionaram.

Fisicamente o filme é conduzido pela Estrada. É a estrada, no sentido genérico que é o suporte de uma história minimalista, de enredo simples, protagonizado também por uma alma simples!

A maior parte do filme passa-se nas áreas desérticas e pedregosas do Estado do Nevada se bem que a vida errante da protagonista também passe pela outra América verde! Porém é no deserto que se fomentam as suas amizades, pese a vida nómada de todos os que neles param.

Há muitos anos na nossa inconsciência atrevida metemo-nos por elas:  uma sensação de  receio e deslumbramento sucediam-se...


Assim uma estrada sem fim, que parecia terminar num horizonte longínquo de montanhas descarnadas aparece no ecrã... é aqui que filme Homeland começa e onde irá terminar!

publicado por naterradosplatanos às 10:33 | link do post | comentar