O homem do acordeon...

 

 

“Conheço-o” há muito, deve andar pelos seus quarenta, tez castanha e cabelo muito negro... no ombro pendura-se um “canito” e na boca deste uma meia garrafa onde, as notas do acordeon  impulsionam o desejo de lá deixar cair umas moedas!

 

Hoje voltei a encontrá-lo na linha vermelha a caminho do Oriente... Como sempre que me concedem uns momentos de música, mesmo que escassos, revolvo no bolso e deixo umas moedas...

 

Hoje o agradecimento, que eu nunca espero, chegou assim:

 

Que hoje o seu dia seja de muita sorte!

 

0FCEB5DD-40AE-4AD8-B15A-608D724208B5.jpeg

 

publicado por naterradosplatanos às 23:18 | link do post | comentar