Quinta-feira, 26.07.12

E por aí… a caminho da Ribeira Quente

 

 

A estrada é paradisíaca e a promessa de uma praia de água quente levou-nos lá…desilusão, a praia estava fechada para obras, leram bem, fechada para obras de consolidação da arriba.

 

A praia deve ser mesmo a melhor da ilha, ampla, em concha, abrigada do norte por uma arriba enorme e ainda de água quente segundo dizem. Daí seu nome.

Apesar de não podermos constatar essa característica, valeu a pena lá ter ido (chegar ao mar nestes sítios nem sempre é fácil) por ter tido a possibilidade de encontrar pelo caminho um túnel! (?).

 

 

 

 

O túnel, era um túnel e pronto! O que tinha de especial? O túnel, nada! O que chamou à minha atenção, isso sim, foi o que estava antes e depois como manda o Código da estrada! Vejam só as fotografias que se seguem:

 

 

 

 

Esta gente ainda precisa muito, muito de escola, escola que os ponha a pensar, uma escola que os ponha a raciocinar porque as coisas são assim e não de outra forma…

publicado por naterradosplatanos às 09:59 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Terça-feira, 24.07.12

E por aí… em Rabo de Peixe!

 

 

 

Só ouvi falar de Rabo de Peixe depois de ter unido o meu destino ao açoriano de que ontem falei.

 

Sempre ouvi dizer que Rabo de Peixe era o lugar mais pobre da Ilha. Lugar de pescadores de faina costeira vivendo na pobreza do que o peixe lhes dava…

Hoje felizmente os tempos mudaram e pelo que vi hoje, essa pobreza já não existe. De qualquer forma as gentes têm um ar desmazelado, pouco limpo, as ruas estão sujas: latas de refrigerantes, papeis de gelados, garrafas de água…

 

As ruas são estreitas e descem quase a pique para o mar.  Nelas o que mais me espantou, é que a maioria das casas está recuperada (provavelmente dinheiro da emigração) e o colorido das fachadas é tal que tem ar de desafio entre os moradores para ver qual tem a casa mais garrida!

Talvez esse garrido minimize as tristezas das gentes do mar que as habita.

 

 

Nota: Numa esquina de rua, encontrei uma loja de chineses e pus-me a pensar como aquele jovem casal se sentiria ali, nos longos, chuvosos e escuros invernos da ilha…

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 19:06 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Segunda-feira, 23.07.12

E por aí... escolhemos o Nordeste

 

 

Hoje é o “nosso dia”, dia em que há 43 anos disse o SIMpara
sempre
a alguém que nasceu nesta ilha!

Escolhemos o Nordeste para passarmos o dia. Em curvas e
contracurvas até exatamente ao nordeste geográfico da ilha, percorrendo a não
mais de 30km por hora, a única estrada que percorre o sul da Ilha. Fomos
parando  neste e naquele miradouro para
nos deslumbrarmos com a paisagem…

 

 

A estrada entre Povoação e o Nordeste deve ser similar à que conduz ao Paraíso (se ele existir)!

publicado por naterradosplatanos às 18:46 | link do post | comentar | ver comentários (16)
Domingo, 22.07.12

E por aí... somos turistas, mas não turistas americanos, ingleses ou nórdicos!

 

É isso mesmo, aterrados nesta ilha azul e verde, logo ali no aeroporto vimos que fazia toda a diferença!

 

Como de costume reservamos um automóvel para passearmos a ilha… e como é óbvio, a 1ª coisa foi ir levanta-lo o que, diga-se, demorou algum tempo.

Um só balcão, com um só empregado a operar várias companhias… assinada a papelada inerente, recebemos a chave e vá, tratem de descobrir no parque um Ford preto com o nº tal.

Percorrendo uma das fila lá encontramos o dito Ford Fiesta preto… verificamos o ano na chapa da matrícula, 2006! Isto num carro que passa por centenas de mãos é já um “chaço velho” e era! Abrimos a porta… igualmente super gasto, olhamos os pneus, também demasiado uso! Não obstante ao lado havia-os de 2011 e constatamos que uns sortudos (alemães) que estavam a trás de nós na bicha, lhes tinha calhado um desse ano!

Não, não íamos ficar com aquele! A troca fez-se sem qualquer reclamação da outra parte e na mão trouxemos a chave de um Renault Modus, 2008 mas em melhor estado e com pneus novos, pese também o desgaste interior e os 39 mil quilómetros que tinha!

 

Chegados ao Hotel **** em frente à Marina, onde tínhamos reservado um quarto com vista para o mar, de novo voltamos a constatar que não, que não  eramos “amaricanos”, nem ingleses nem nórdicos! Na receção, tramites do costume concluídos, cartão magnético na mão…quarto 108!!! 

Imediatamente pensei que um 1º andar não teria grande vista para o mar, e a vista para o mar tinha sido já paga! Não me enganei e além de ser no 1º andar, dava para a enorme pala que o hotel tinha sobre a entrada!! A vista? O cimento da pala, o asfalto da Avenida Marginal… ao longe o molhe do cais!

Não, não gostamos do quarto e apresentamos os motivos… hesitação de quem recebeu a queixa e que entretanto“vasculha” no computador dizendo que o hotel está cheio. Mas nós não gostamos! Afinal há um no 4ºpiso mas só depois das 14h! Tudo bem, saímos para a cidade… almoçamos e às 14 lá estávamos de regresso.

Afinal o quarto é agora o nº 328, logo 3ºpiso, ótimo! Subimos, a vista é excelente e o quarto muito bom.

 

Em tom de desabafo eu repito: somos turistas, mas não somos turistas americanos, ingleses nem nórdicos… e está tudo dito!

publicado por naterradosplatanos às 17:44 | link do post | comentar | ver comentários (4)

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Outubro 2018

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

últ. comentários

  • E sempre muito doloroso perder quem nos mimou na v...
  • Sabe tão bem!!
  • Ficam memórias, mas, às vezes, doem de mais... Tam...
  • Era uma tia/madrinha muito especial que fez muito ...
  • Era a vodsa querida Tia Dalma de quem tenho maravi...
  • Sorte viver-se na cidade e simultaneamente no camp...
  • Que sorte ter essa vizinhança...
  • Catarina, este ano o meu marmeleiro não deu marmel...
  • É uma feira genuína típica da época das colheitas ...
  • Uma palmeira enorme! Muito alta.

Posts mais comentados

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO