Segunda-feira, 31.05.21

A 1.a Colheita🍒

 

Tudo o que sei de agricultura aprendi-o nos livros sobre o assunto e ao longo de muitos anos com as duas pessoas que gentilmente me fizeram e vão fazer o mais duro!

Quando decidi plantar uma cerejeira, fui informar-me à minha bíblia “Manual do Agricultor”, uma fraca tradução brasileira do original inglês, mas que me ensinou  cientificamente o importante.

Sobre plantar uma cerejeira dizia: só plante uma cerejeira se se verificarem as seguintes condições:

-invernos frios

-bastante espaço

-quase ausência de pássaros

 

Embora só as duas primeiras premissas se verificassem (invernos frios e espaço) já a terceira, longe disso!

Mas com nem tudo pode ser perfeito decidi plantar uma...

Ora, razão tinha o autor e por não dar razão á sua razão, todos os anos me debato, luto, arranjo artimanhas, para neutralizar a sua voracidade: a primeira foi um espantalho feito por mim, seguiram-se umas fitas prateadas que adejam ao vento e me disseram muito eficientes; velhos CD que era suposto fazerem reflexos... a seguir comprei um “moinho de vento” de lata que com o vento  fazia um barulho doido (a vizinha queixou-se e eu tive que desistir), enfim todos os anos uma nova tentativa sem sucesso!

Nos últimos três anos decidi-me pela rede, mas a árvore tem crescido e torna difícil aplicar este estratagema... assim este ano quando os frutos começaram a pintar decidi-me isolar com ela os ramos mais produtivos, uma trabalheira!

Resultados? Melhores, embora o atrevimento dos melros e outros, nem sempre os faça resistir ao vermelho brilhante dos frutos!

 

B9103CAB-8841-472F-B95F-A2B4C0335B2F.jpeg

8DE2D038-525E-4D08-BF8E-F2EEFA42A1AE.jpeg

BA841322-FC96-42D2-BD05-77E7448AD187.jpeg

Aqui está a prova do atrevimento:

7FAB1D1E-4FA6-4BDF-BFC9-FE7571683213.jpeg

 

publicado por naterradosplatanos às 10:36 | link do post | comentar | ver comentários (5)
Sexta-feira, 31.05.19

As minhas cerejas e Ives Montant...

 

Quando cheguei hoje ao Areeiro, a primeira coisa que fiz e como de costume, foi passar volta á “propriedade”.

Claro que eu já sabia que as cerejas estariam à minha espera e estavam!

Fui para debaixo da cerejeira prová-las  e então veio-me á memória uma canção de Ives Montant, “Les temps de cerises”! *

Vim para dentro e fui procurá-la ao sítio onde estas coisas se encontram e aqui a deixo, não deixem de ouvir porque é maravilhosa!

 

https://youtu.be/ncs4WlWfIZo 

 

As fotografias são das minhas cerejas...

EC79DC3E-472C-4A29-BDB8-3774DA4345D0.jpeg

A6D892D2-9648-4F15-AE60-9B0C88AC27AE.jpeg

F83B8AEA-F7B5-42A1-A592-8512DB719DB8.jpeg

6A0422D6-FEF1-4ADC-BBBA-379FD4468220.jpeg

* (os verso desta canção foram escritos ainda no séc. 19 e tornou-se numa canção revolucionária)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 17:13 | link do post | comentar | ver comentários (6)
Terça-feira, 21.06.16

Quase 10kg!

Afinal a minha cerejeira nem se portou mal já que produziu quase 10 quilos de brilhantes e mais ou menos doces cerejas.

image.jpeg

image.jpeg

tags:
publicado por naterradosplatanos às 20:30 | link do post | comentar | ver comentários (5)
Sábado, 18.06.16

Sei que não podem...

Sim, sei que não podem vir comer a sobremesa debaixo da cerejeira e tenho pena.

Sim, as cerejas são poucas e os pássaros muitos, dificilmente chegarão até eu ir aí e tenho pena.

Quase 250 km é muita coisa só para vir comer a sobremesa... o trabalho, o estudo dos filhos não dão para isso, eu sei!

Por isso aqui ficam as fotografias antes que os melros se antecipem.

 

 

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

 

tags:
publicado por naterradosplatanos às 08:55 | link do post | comentar | ver comentários (3)

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Junho 2021

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO