Quinta-feira, 14.03.24

Caravelas Portuguesas… cuidado com elas!..

IMG_3752.jpeg

Nunca as vi nas praias portuguesas, o que é natural, pois elas são próprias das águas quentes e como todos sabemos as águas das nossas praias são frias... no entanto na Flórida é comum, pela manhã, vê-las na areia insufladas como se tratasse das velas das nossas caravela (daí o nome). Se não tiverem a sorte de uma onda as levar de novo para o mar, o sol e as temperaturas elevadas da areia acabam por secá-las!
A  caravela portuguesa é um "animal marinho", melhor várias unidades que vivem em simbiose e se passeiam pelos mares...

 Caravela portuguesa

Leiam aqui pormenores que vão gostar!

Porquê ter cuidado com uma coisa tão bonita? No link está também a resposta.

 

 

publicado por naterradosplatanos às 20:09 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 08.03.23

Yemanjá *

 

Esta manhã  bem cedo passeávamos na areia molhada da praia quando nos deparámos com este cesto cheio de frutas pousado do areal!

3F956313-5433-45F9-BF05-7F9F35D15B5E.jpeg

Nele havia bananas, uma pêra, uma manga e uma laranja, ao lado a melancia. Nós ficámos tão curiosos quanto a gaivota que ao lado parecia pensar se devia servir-se ou não!
Continuamos no nosso passeio na praia ainda deserta, conjecturando sobre o mesmo: seriam restos de algum restaurante do Broadwalk que ofereciam ås gaivotas? Não,  não fazia sentido já que iriam sujar a  praia e aqui a limpeza é levada tão a sério que as multas para os prevaricadores estão anunciadas à vista de todos ($500)!

Já de regresso fez-se-nos luz! Aqui na Flórida a comunidade afro-brasileira, é muito grande e portanto era , com certeza, uma oferenda a Yemanjá, rainha do mar, hoje que era Dia da Mulher!  
Era suposto que a maré levasse o cesto das oferendas, mas o mar calmo deste lado da Flórida não aceitou a oferta e deixou-a lá... para as gaivotas debicarem!

 

* Iemanjá (também conhecida como Yemanjá, Iemanjá ou Yemoja) é uma orixá da religião afro-brasileira conhecida como Candomblé, originária do povo Yorubá, na África Ocidental. É considerada a rainha do mar e protetora das águas, das pescarias e dos pescadores, sendo também associada à maternidade, à fertilidade e à proteção das crianças.

Na cultura popular brasileira, Iemanjá é uma das divindades mais cultuadas e celebradas, especialmente em 2 de fevereiro, quando é celebrada a Festa de Iemanjá em diversas cidades litorâneas do Brasil, como Salvador, Rio de Janeiro e Recife. Durante essa festa, as pessoas oferecem presentes, flores e oferendas à Iemanjá, em agradecimento e súplica por sua proteção e bençãos.

 

.

 

publicado por naterradosplatanos às 20:20 | link do post | comentar
Quinta-feira, 24.03.22

A Florida é um jardim…

5B3B01A0-A272-45C4-9023-8E6CD3A1FC4F.jpeg

75201E09-7494-4032-BD6C-7B9C1ACF5347.jpeg

6B6B67AC-84CC-4297-8816-C8D98D6B7EB1.jpeg

D356D64F-EFE1-4CF4-B0BD-3BB6F22AF44A.jpeg

33F6574F-1E0D-470E-B70D-EF617C0A38F3.jpeg

A3981B13-1E0A-44C9-BFFB-F7F93BF15A4E.jpeg

D6ADFC94-B7D2-4C07-BA73-8BD2B789F24A.jpeg

4C75D22B-8FA9-482F-BCB1-29019DCDFE01.jpeg

E40D29B0-6A5F-4113-A92D-FA370E76215A.jpeg

tags:
publicado por naterradosplatanos às 19:37 | link do post | comentar | ver comentários (3)
Quarta-feira, 09.03.22

Pensei…

Neste Março faz precisamente 12 anos que eu tenho um blog, o primeiro começou no Canadá , " Na Terra do(s) Platano(s)", depois, quando regressei, mudou de nome e até hoje mantem-se como "No Areeiro e por aí...". 
Desde que a minha irmã (principal leitora) nos deixou pensei em encerrá-lo, pois deixei de sentir vontade de continuar por aqui a escrever "coisas".
Todos me dizem que "é a vida",  que a vida continua e que ela gostaria que eu não desistisse...

 

Durante os próximos 15 dias  o nosso  "e por aí..." é na Florida, melhor, algures no Estado com esse nome já que o espaço de tempo de duas semanas, para o ver na sua totalidade, seria não ver nada! O Guia Michelin dedica-lhe 58 dias! Assim temos que ser mais limitados.

Chegamos ontem depois de 9h de voo tranquilo. Carro levantado, GPS a funcionar (impensável andar sem ele) e 40km depois chegamos ao primeiro destino: Hollywood Beach.
Hollywood Beach uma praia maravilhosa de areias brancas, céu azul e mar de esmeralda, que se situa logo a norte de Miami.
Deve ser a 4.ª vez que por aqui nos quedamos uns cinco ou 6 dias...

Ficam as imagens porque me falta a inspiração ou talvez a vontade de escrever!

 

D3DD04CB-3155-4D03-A786-092FAE3B8F58.jpeg

77FCD0C1-4B73-45EB-B293-30FB863D8D2D.jpeg

 

 

publicado por naterradosplatanos às 00:44 | link do post | comentar | ver comentários (4)
Segunda-feira, 18.03.19

Flórida, I hope...

 

... we could see you in a near future!

 

Sim, espero que possa voltar por uns dias, nesta época amena. Voltar ao Broadwalk e simplesmente passear!

 

Estamos de partida, o avião que nos vai levar acabou de chegar e amanhã pelas 6 da manhã havemos de estar aí.

 

Até amanhã!

Depois contarei mais algumas coisa destas terras e que eu acho que vale a pena deixar aqui!

publicado por naterradosplatanos às 20:16 | link do post | comentar | ver comentários (3)
Sábado, 17.03.18

SoBe...

 

Os americanos frequentemente condensam os nomes  em diminutivos, assim SoBe é o nome porque designam vulgarmente South Beach.


Passear pela Ocean Drive, pela Collins ou Washington Avenue é um ato de prazer.
É obrigatório subi-las de desce-las (não sei se é correto assim dizer já que tudo se passa no plano horizontal). Obrigatório é também que isso se faça de cabeça no ar (na verdadeira acepção da palavra), esquecer as multidões que deambulam nos passeios e os carros topo de gama que por nós passam... Esta é a única maneira de nos deslumbrar-nos perante tanta harmonia.

 

South Beach tem 800 edifícios classificados e intocáveis no estilo Art Deco, daí ser designado por Art Deco District. Diz-se que em nenhum lugar da Europa há uma representação deste período tão concentrada como aqui.

 

Se a Art Deco se caracteriza essencialmente pelo tipo de decoração que apela à natureza é natural que aqui, o ambiente tropical tomasse conta dessa decoração. Assim os edifícios de linhas simples e de cor pastel são enriquecidos por motivos oriundos da natureza que a envolve: flamingos, palmeiras, orquídeas, pássaros... a que também se juntam padrões geométricos e motivos náuticos lembrando o oceano que tem em frente...
As palmeiras que se alinham ao longo dos passeios nem sempre nos deixam fazer as melhores fotografias, de qualquer maneira aqui vão algumas e quem ficar curioso sempre pode ir ao Google...

 

2A535883-416A-466A-AC65-97697B0797EC.jpeg

108F3753-AEF2-477A-97E7-C8B3C29CD3F0.jpeg

1DA904B6-D912-4B75-8034-B8431260D4D9.jpeg

 

11633ACB-9E82-45A8-A6BD-8C0E5D858C65.jpeg

7A5B8FF9-A108-43B5-BB1B-9D22714F3F09.jpeg

9F38226F-E20E-4370-A6F8-49BE67837AAF.jpeg

 

4D33A644-9EFA-41CB-926C-81328B6561BC.jpeg

61AFC686-51C1-43AD-8B54-FD1DA7D8DE96.jpeg

2EACC9CE-A38C-4100-BDB6-2A740EB8810E.jpeg

B0E8FAA5-BAEF-4BB8-A168-549A2AD96DC9.jpeg

BEEED445-AB0E-4DAA-AE68-5DBA97528663.jpeg

9EB99D84-BEA2-4438-9CDC-2DEF66398E54.jpeg

7716B205-E87F-4691-B2C8-91E2EB71B36E.jpeg

 

551A3FB0-0405-40F7-99D3-61139A05A871.jpeg

 

 

publicado por naterradosplatanos às 21:59 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 07.03.12

E por aí… amanhã é o último dia por aqui!

 

Ao contrário de que costumo fazer hoje vou falar do sítio: Miami.

 

      

Bem diferente de outras  grandes cidades, aqui os arranha-céus não fazem sombra uns aos outros e muito menos tornam as ruas sombrias, porque são  espaçados e as ruas e avenidas muito largas. Depois há o mar, melhor o Atlântico que aqui é azulado, ao longo do qual podemos passear num passeio ladeado de palmeiras extremamente bem tratadas. A cidade é ampla, os edifícios claros, o trânsito ordenado e a cidade escrupulosamente limpa, mesmo nos sítios mais afastados do centro.

Na rua circulam gentes com vários tons de pele, o inglês mistura-se com o espanhol a todo o momento e o ambiente é calmo e relaxado, easy going,  calmado y relajado,  conforme a língua!

As pessoas são simpáticas e cumprimentam a todo o momento e muitas vezes perguntam de onde somos.

Ontem enquanto esperávamos que uma ponte levadiça, sobre um braço de mar, baixasse um ciclista pergunta-nos: where are you from? Quando respondemos Portugal disse-nos: nunca lá estive mas sei que é bonito e tem boa comida e que agora o governo anda com problemas de e fez aquele gesto que é capaz de ser universal para exemplificar o dinheiro! Acrescentou que é suíço mas que vivia há 22 anos em Miami… entre tanto a ponte desce, o transitorestabelece-se, um aceno de mãos e o bye de sempre entre uma troca de sorrisos mútuos. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

tags: ,
publicado por naterradosplatanos às 03:27 | link do post | comentar | ver comentários (6)
Segunda-feira, 05.03.12

E por aí… Onde estão elas?

 

 

      

 

 

 

 

Sempre ouvi dizer, mesmo desde quando a Geografia nos obrigava a decorar as produções daqui e dali, eu aprendi que uma das grandes produções da Flórida eram as laranjas.

Quando preparava a viagem também li no Michelin  que a fama das laranjas aqui produzidas era tal que, noutros tempos, um tal Czar da Rússia, mandava barcos seus fazer carregamentos delas aqui à Flórida.

 

Também é verdade que as laranjas estão presentes nas decorativas matrículas dos automóveis deste Estado Americano mas,  onde estão as laranjas da Flórida?

 

De Miami, subimos  a costa para Norte, depois contornamo-la pelo Golfo do México, de seguida descemo-la pelo interior até ao ponto de chegada, num total de 4 230 km,  e que é das plantações de laranjeiras? Não vi! Nem sequer no jardim de uma das centenas, milhares de vivendas ao longo das ruas ou mesmo das estradas!

 

E no supermercado? Produzidas na Flórida, também não, mas vi e comprei  estas com a proveniência que a fotografia mostra - CALIFÓRNIA!

 

Então o que se vê ao longo de 4 mil e tal quilómetros? Vi sim extensões enormes de pinheiros plantados a rigor! Pois, lá dizia Camões "mudam-se os tempos, mudam-se as vontades" traduzindo para os dias de hoje, só se cultiva o que dá lucro! E o que agora deve dar lucro são com certeza os pinheiros!

 

 

 

 

 

Aqui estão eles densos e alinhados (mas numa fotografia tirada de dentro do carro e portanto de má qualidade)

 

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 22:35 | link do post | comentar | ver comentários (5)
Domingo, 04.03.12

E por aí… Onde o Norte se mistura com o Sul!

 

 

 

 

 

  

 

     

 

 

Se algum sítio há onde esta mistura se faz é precisamente na costa de Miami.

Ontem em Fort Lauderdale assisti a um curioso casamento em plena praia. Foi já no fim da tarde, ouviu-se uma música de violino e uma dúzia de pessoas atravessa as faixas do Boulevard em corrida… na praia um “altar” improvisado, e que não era mais do que a estrutura das barracas das nossas praias! Estava engalanada com flores brancas e balões da mesma cor, nela a noiva e o noivo vestidos a preceito e um terceiro interveniente que, de papel na mão, lia em espanhol o que me pareceu ser do mesmo teor que nas nossas terras. Os convidados  todos  vestidos de forma própria para a cerimónia…

 

Então os noivos seguraram as mãos, uma mão cor de caramelo segura uma branca rosada... mais umas palavras... de novo acordes dos violinos e o tradicional beijo! 

 

A partir daí retirei-me pois os convidados começavam a cumprimentar os noivos e… eu, eu não tinha sido convidada!

 

 

 

 

 

 

 

E este mar foi testemunha...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 22:16 | link do post | comentar | ver comentários (5)
Quinta-feira, 23.02.12

E por ai… St. Augustine uma cidade espanhola na América!

 

    

 

 

 

 

 

 

 

 

Se por passe de mágica fossemos teletransportados para St. Augustine, diríamos que estávamos num qualquer bairro de Sevilha ou numa qualquer cidade do sul de Espanha!

 

Lendo um pouco da sua história ficamos a compreender que toda a arquitectura é consequência desta área ter sido ocupada durante 265 anos por espanhóis, ocupada efectivamente por tropas aguerridas e não por simples colonos desejosos de melhorar as suas vida ou então por hispânicos vindos das Caraíbas. Na realidade não ouvi uma única palavra de espanhol, no entanto as ruas ainda mantêm os nomes, tendo sido apenas a “calle” substituída por “street”: Cadiz St, Cordova St, Sevilla St… e nem sequer falta um forte exactamente com a traça dos nossos e dos espanhóis. Aliás, o nome St Augustine foi-lhe dado por Menendez de Avilez quando aqui aportou em honra do padroeiro de sua longínqua terra em Espanha. St. Augustine será mesmo a cidade mais antiga dos Estados Unidos.

  Segundo o que li, depois desses 265 anos o rei de Espanha e depois de muitos ataques de piratas, entre eles o Francis Drake (que nós aprendemos ser protegido e incentivado pela rainha de Inglaterra), trocou-a com os ingleses por Cuba. Daí para a frente a história da cidade passa pelo domínio dos ingleses, da Confederação e depois da       guerra civil pelos EUA.

 

    Mas, honra seja feita aos ingleses que a dominaram  e que em vez de lhe modificarem a traça a mantiveram e melhoraram tornando-se St Augustine uma estância turística muito importante no séc. XIX!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como viram esta cidade não tem nada de americano!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 00:11 | link do post | comentar | ver comentários (3)

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Julho 2024

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

tags

subscrever feeds

blogs SAPO