Tempo de melancias...



Tal como a imprensa eu estou a entrar na "silly season" isto é, sem nada de interessante para escrever e por isso vou divagar sobre melancias!!

Ontem comprei 1/4 de melancia, bonita porque bem vermelha e até bem doce.
No meu tempo de menina, não se compravam aos quartos nem sequer às metades, comprava-se uma inteira, sempre enorme, e que às vezes ainda trazia resquícios de terra!
Outra memória a elas associada era aquele golpe que lhe faziam, ou então um corte quadrado que empurravam para baixo e que depois tiravam com a ponta da navalha para vermos como estava vermelhinha... mas chegada a casa e provada nem sempre era doce como tinha parecido!

Hoje rara é a que não é doce, mas pela conversa que um dia ouvi na caixa de um supermercado, também aqui há um dedinho de "ciência".

A conversa passou-se mais ou menos assim:
- Será que a melancia que aqui levo é boa? - dizia uma senhora já com ar de avó de netos crescidos
- ah! Agora são todas doces, sabe, eu tenho uma neta que é Engª agrónoma e trabalhas nestas coisas, que me disse que aí uns 15 antes de se colherem, as melâncias são injetadas com uma substância para ficarem mais doces e amadurecerem mais depressa!
... A conversa das senhoras continuou com a certeza de uma e a incredibilidade de outra.

Será mesmo? Entretanto as duas senhoras despacharam-se, chegou a minha vez e também eu trazia 1/4 de melancia que provavelmente tinha sido sujeita à "pica"de que falavam.

A da fotografia foi-o certamente, tem dureza anormal, pevides minúsculas e é doce, muito doce!

Nota: lembram-se das pevides das melancias de antigamente? Eram grandes e muito pretas. As que vêm na fotografia são minúsculas e acastanhadas.

É certamente uma melancia trangénica, mas que me importa, eu adoro melancia!
publicado por naterradosplatanos às 01:25 | link do post