The Wheel and The Kelpies

 

Falkirk vive entre um passado distante, tão distante como a presença dos romanos que lhe deixaram o património que a UNESCO considerou pertencer à humanidade, e um séc.XXI onde a tecnologia está presente aos olhos de quem por ela passa...

 

Como já não há filhos que pudessem aproveitar essa história distante, limitámo-nos a apreciar obras que já nasceram neste século:

 

The wheel”

Realizada não por necessidade absoluta de tráfego de mercadorias via canais mas talvez como um desafio... por dois canais desnivelados de mais de 100m, em comunicação um com o outro.

 

96F14658-717C-4A13-90B7-49D9ED31A0EB.jpeg

 

 

Como não sou capaz de explicar o mecanismo, fui procurá-lo ao lugar do costume...

 

https://youtu.be/ucg1O-5jsnM

 

“The Kelpis

Muitas vezes uma grande obra, de arte, ou não, serve para revitalizar os lugares, as cidades... chamar mais gente, em suma,  “pô-las no mapa” dos destinos turísticos. Assim nasceu o Hélix Park como área de lazer para quem vive em Falkirk ou mesmo mais longe.

Porém o que lá leva gente, tal como nós, (1 milhão no primeiro ano) não são os relvados das zonas de lazer, as inúmeras maneiras de entreter as crianças ou de passear ao longo do canal.

São sim estas duas fantásticas cabeças de cavalo:

 

F1A07EA4-B247-46AF-B8C2-9A8E4794F6C7.jpeg

 

Que significam elas? Segundo a informação no local, seriam seres míticos que saindo da água dos canais se transformavam em cavalos que, por sua vez são, na Escócia, símbolos do trabalho... não se pode esquecer que foi à custa da sua força que tudo se construiu, se deslocou...na época anterior ao uso da força do vapor!

 

Lindíssimos e a sua altura pode imaginar-se comparando-a com a de alguém que não  se importou de servir de termo de comparação.

 

576E1716-5B15-41D0-ADA4-00CD329E3C95.jpeg

 

publicado por naterradosplatanos às 16:01 | link do post